O Parque Capibaribe no Recife: Uma análise entre vulnerabilidade social e integração socioespacial dos espaços públicos verdes nas margens do rio

Anna Karina Borges de Alencar, Werther Lima Ferraz de Sá

Resumo


O rio Capibaribe é um dos elementos de maior força na estruturação urbana do Recife, pois percorre boa parte do seu território, estabelecendo barreiras e conexões entre bairros e regiões. Este artigo tem o objetivo de analisar as relações socioespaciais da área de entorno do rio Capibaribe na cidade do Recife, avaliando especialmente o potencial do tecido urbano nas áreas próximas ao rio, assim como, as diferenças e contrastes socioeconômicos da população que vive nesse território. Para desenvolver este estudo, além das visitas de campo, foram utilizados instrumentos urbanísticos para analisar o território urbano sob diferentes enfoques buscando identificar e entender as diferenças socioespaciais, assim como a fragmentação / segregação presente na área em estudo. Por meio das análises, como parte do escopo do Plano Urbanístico e de Resgate Ambiental do Capibaribe - PURA Capibaribe , que tem como premissa apontar o potencial das intervenções urbanísticas para promover a articulação e integração socioespacial no entorno do rio Capibaribe, especialmente na região denominada de “Zona Parque”.

Palavras-chave


Parque Capibaribe, Rio Capibaribe, Integrador Socioespacial, Assentamentos Precários, Sintaxe Espacial.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

  

Dialnet

 

 

 

Revista MOVIMENTOS SOCIAIS E DINÂMICAS ESPACIAIS

Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); Telefone: +55 (81)2126-7372; E-mail: revistamsde@gmail.com; Recife - Pernambuco - Brasil

ISSN: 2238-8052 

 

 Licença Creative Commons

 A Revista Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais foi licenciada com uma Licença Creative Commons