Símbolos municipais de Barreiras (Bahia, Brasil): representações do território no limite entre identidade e poder

Paulo Roberto Baqueiro Brandão

Resumo


Os símbolos oficiais de um município – bandeira, brasão e hino – são representações sintéticas de uma identidade e das relações de poder que, ao longo da história, são conduzidos, de forma efetiva ou como intenção, pelos agentes locais na construção do território que lhes cabe representar. A leitura sistemática, crítica e reflexiva de tais símbolos e dos seus elementos constitutivos, pode gerar uma interpretação das formas de representação ali contidas. Além disso, há que se buscar compreender as concepções de território que dois dos três símbolos citados – brasão e bandeira – carregam, evidenciando, assim, as intencionalidades que vigem no limite entre identidade e poder, neste caso, tratando do município de Barreiras (Bahia, Brasil), concebido por suas elites como a “capital do agronegócio” e escolhido para esta análise como parte de um contexto mais amplo de pesquisas de cunho geográfico-histórico sobre a dita localidade.


Palavras-chave


Representações territoriais; símbolos municipais; Barreiras (Bahia, Brasil).

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

          

         

    

 

 

 

 

REVISTA MOVIMENTOS SOCIAIS E DINÂMICAS ESPACIAIS (ISSN: 2238-8052)

Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Departamento de Ciências Geográficas, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Cidade Universitária, Av. Prof. Moraes Rego, n. 1235, CEP: 50670-901, Recife, Pernambuco, Brasil

Tel.: +55 (81)2126-7369

E-mail: revistamsde@gmail.com

 

 Licença Creative Commons

 A Revista Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais foi licenciada com uma Licença Creative Commons