Territórios ameaçados no contexto de expansão da urbanização neoliberal – o caso do Coque – Recife-PE

Cláudio Jorge Moura de Castilho, Diana Carolina Gómez Bautista, Dóris Jamylla Siqueira Lopes Campos, Milena Barros Gomes

Resumo


Em Recife, historicamente, os territórios vividos resistem contra a especulação imobiliária cujos interesses fizeram parte preponderante, desde muito cedo, da formação da cidade. Pretende-se contribuir para a discussão sobre o atual processo de urbanização capitalista que tem ameaçado territórios historicamente conquistados pelas populações pobres. Partindo de uma experiência de resistência do território Coque, o grupo de pesquisa MSEU identificou o retorno de maneira célere da postura urbanística higienista em Recife. Como procedimentos metodológicos, utilizou-se de uma abordagem relacional mediante a qual a interdisciplinaridade é considerada como caminho fundamental à apreensão e explicação da complexidade do processo de urbanização capitalista.


Palavras-chave


Territórios vividos. Especulação imobiliária. Coque.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

          

         

    

 

 

 

 

REVISTA MOVIMENTOS SOCIAIS E DINÂMICAS ESPACIAIS (ISSN: 2238-8052)

Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Departamento de Ciências Geográficas, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Cidade Universitária, Av. Prof. Moraes Rego, n. 1235, CEP: 50670-901, Recife, Pernambuco, Brasil

Tel.: +55 (81)2126-7369

E-mail: revistamsde@gmail.com

 

 Licença Creative Commons

 A Revista Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais foi licenciada com uma Licença Creative Commons