Privatização do acesso aos ventos marítimos: o caso do bairro Boa Viagem – Recife/PE

Arthur Felipe de Melo Teixeira, Armando Peres Quintas Neto

Resumo


No âmbito da perspectiva do processo de produção do espaço, os elementos naturais, enquanto bens públicos aos quais todos e todas devem ter direito, em vários momentos da história urbana das cidades, não são considerados e incluídos em ações de planejamento territorial permitindo a promoção da qualidade de vida para as pessoas. Seguindo esta lógica, o bairro Boa Viagem, localizado na zona sul-sudeste do município de Recife/PE, vem sendo produzido, ao longo de décadas, com base num modelo de expansão prioritariamente vertical ao longo da faixa costeira. O objetivo deste trabalho consiste na elucidação da questão do acesso aos ventos marítimos, correlacionando-o com o processo de produção do espaço realizado em Boa Viagem. O que foi realizado através de uma revisão bibliográfica, bem como de interpretação de representações cartográficas produzidas no software Arcgis 10.2 e entrevistas. Os principais resultados chamam nossa atenção para a inexistência de preocupação por parte do poder público no que se refere ao controle da ocupação do espaço no bairro, bem como para a constatação da privatização dos ventos marítimos.


Palavras-chave


Privatização; Ventos Marítimos; Direito à cidade

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

          

         

    

 

 

 

 

REVISTA MOVIMENTOS SOCIAIS E DINÂMICAS ESPACIAIS (ISSN: 2238-8052)

Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Departamento de Ciências Geográficas, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Cidade Universitária, Av. Prof. Moraes Rego, n. 1235, CEP: 50670-901, Recife, Pernambuco, Brasil

Tel.: +55 (81)2126-7369

E-mail: revistamsde@gmail.com

 

 Licença Creative Commons

 A Revista Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais foi licenciada com uma Licença Creative Commons