Construções sociais e complexidades na gestão da pesca artesanal

Ivo Raposo Gonçalves Cidreira-neto, Gilberto Gonçalves Rodrigues

Resumo


A pesca artesanal é uma atividade amplamente realizada no Brasil, com registros históricos provenientes dos indígenas, que utilizavam os recursos pesqueiros para alimentação. O estudo tem como objetivo compreender como são formadas as relações sociais na pesca artesanal e os conhecimentos provenientes dessa atividade, assim como as formas de gestão para garantia da continuidade e sustentabilidade pesqueira. Para isso, o estudo foi construído a partir de pesquisas bibliográficas em periódicos especializados, assim como a legislação pesqueira, utilizando a dialética para construção e análise de dados. A relação do pescador com o ambiente é resultado de complexos fatores, que vão desde a utilização de apetrechos artesanais na captura do pescado, como a percepção do ambiente pesqueiro, chegando até o complexo sentimento do que vem a ser o trabalho, fugindo dos padrões urbano-capitalista. No entendimento da gestão desse setor, a constante mudança no órgão competente acarreta em problemas de reconhecimento da pesca, desvalorizando essa atividade e desestimulando o pescador a continuar com o desenvolvimento dessa atividade tradicional. Dessa forma, tem-se necessidade de uma melhor gestão da pesca, inclusiva e representativa.


Palavras-chave


Comunidade Tradicional; Comunidade Pesqueira; Pescadores; Gerenciamento da Pesca.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

  

Dialnet

 

 

 

 

Revista MOVIMENTOS SOCIAIS E DINÂMICAS ESPACIAIS

Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); Telefone: +55 (81)2126-7372; E-mail: revistamsde@gmail.com

Recife - Pernambuco - Brasil

 

 Licença Creative Commons

 A Revista Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais foi licenciada com uma Licença Creative Commons