Perigos no uso de agrotóxicos pela saúde pública no controle vetorial do Aedes aegypti

Thayná Rhayssa Batista da Silva, Polyana Felype Ferreira da Costa, Solange Laurentino dos Santos

Resumo


O controle das arboviroses dengue, chinkugunya e síndrome congênita do zika vírus tem mantido a aplicação de agrotóxicos como principal estratégia de controle do mosquito Aedes aegypti. Este estudo analisa criticamente a utilização de agrotóxicos pela saúde pública no controle da dengue mediante revisão bibliográfica, documental e de artigos científicos de acordo com as seguintes categorias: (1) as condições de vida e vulnerabilidades; (2) Abordagens de controle do Aedes aegypti no Brasil; (3) a vigilância em saúde pública; e, o (4) (des) conhecimento sobre os perigos do uso de agrotóxicos.  O controle vetorial do Aedes aegypti utiliza agrotóxicos dos grupos químicos organofosforados, carbamatos e piretróides cuja exposição pode gerar efeitos agudos e crônicos na saúde humana. É importante o conhecimento da população sobre a toxicidade e os riscos à saúde.


Palavras-chave


Pesticidas; Toxicidade; Arbovírus; Controle de vetores; Aedes

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.46802/rmsde.v9i1.242894

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

          

         

    

 

 

 

 

REVISTA MOVIMENTOS SOCIAIS E DINÂMICAS ESPACIAIS (ISSN: 2238-8052)

Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Departamento de Ciências Geográficas, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Cidade Universitária, Av. Prof. Moraes Rego, n. 1235, CEP: 50670-901, Recife, Pernambuco, Brasil

Tel.: +55 (81)2126-7369

E-mail: revistamsde@gmail.com

 

 Licença Creative Commons

 A Revista Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais foi licenciada com uma Licença Creative Commons