Movimento de resistência socioterritorial nas terras indígenas Yanomami

Beatriz Maria Soares Pontes

Resumo


O presente estudo aborda, em primeiro lugar, o significado da Terra Indígena, como área pertencente à União e bem elucidada na Constituição Federal de 1988. Na sequência, discute-se o Povo Indígena Yanomami, esclarecendo as suas relações com a terra e a floresta, o seu modo de viver coletivo expresso nas suas moradias, o ritmo das suas atividades produtivas e, como estas são organizadas territorialmente, para após tais aspectos da vida material deste povo, refletir-se sobre o seu complexo mundo simbólico, mítico e cosmológico. Em seguida, analisa-se a luta travada pelos Yanomami para manter a sua terra e a ajuda, nesta vertente, que tiveram de organizações nacionais e internacionais. Apresenta-se, logo a seguir, os conflitos identificados nesta terra indígena, com invasões de garimpeiros, madeireiros e, fazendas que, apesar da Terra Indígena Yanomami já ter sido demarcada e homologada, prosseguem os processos invasores. Finalmente, destaca-se a permanência de conflitos que não foram, ainda, superados, bem como a extrema dificuldade da proteção das Terras Indígenas, no Brasil contemporâneo.

Palavras-chave


Terra Indígena. Yanomami. Conflitos Sociais pela Posse da Terra. Iniciativas Nacionais e Internacionais em prol dos Yanomami.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

          

         

    

 

 

 

 

REVISTA MOVIMENTOS SOCIAIS E DINÂMICAS ESPACIAIS (ISSN: 2238-8052)

Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Departamento de Ciências Geográficas, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Cidade Universitária, Av. Prof. Moraes Rego, n. 1235, CEP: 50670-901, Recife, Pernambuco, Brasil

Tel.: +55 (81)2126-7369

E-mail: revistamsde@gmail.com

 

 Licença Creative Commons

 A Revista Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais foi licenciada com uma Licença Creative Commons