As influências globais, nacionais e locais na criação de uma política ambiental: o Sistema Municipal de Unidades de Conservação da Natureza (SMUP) em Recife, Pernambuco

Andreia Patricia dos Santos, Cristiano Wellington Noberto Ramalho

Resumo


O presente trabalho encontra-se inserido no debate sobre Política Pública Ambiental, compreendida como uma ação do campo político planejada com determinado fim. Dentro disso, encontra-se o Sistema Municipal de Unidades de Protegidas da Cidade do Recife, o SMUP, que regula a criação e a elaboração dos Planos de Manejos de 25 Unidades de Conservação da Natureza (UCN) situadas na capital pernambucana (Recife). O período de análise vai de 1986 a 2014, intervalo entre a primeira política ambiental implantada em Recife até a criação do SMUP. Sob o ponto de vista teórico, a análise sustentou-se no debate sobre Política Pública, a partir da discussão de Pierre Muller e Yves Surel, e de Campo Político, com base na teoria de Pierre Bourdieu. Podemos concluir que o SMUP, enquanto política pública ambiental, é resultado de pressões nacionais e internacionais e, também, do campo político local com suas pautas e disputas.


Palavras-chave


unidades de conservação da natureza, SMUP, campo político, política pública ambiental

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.46802/rmsde.v9i1.245225

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

          

         

    

 

 

 

 

REVISTA MOVIMENTOS SOCIAIS E DINÂMICAS ESPACIAIS (ISSN: 2238-8052)

Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Departamento de Ciências Geográficas, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Cidade Universitária, Av. Prof. Moraes Rego, n. 1235, CEP: 50670-901, Recife, Pernambuco, Brasil

Tel.: +55 (81)2126-7369

E-mail: revistamsde@gmail.com

 

 Licença Creative Commons

 A Revista Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais foi licenciada com uma Licença Creative Commons