A carcinicultura nos manguezais do Nordeste brasileiro: problemáticas socioambientais nas comunidades tradicionais

João Jorge Silva Júnior, Gilberto Nicacio, Gilberto Gonçalves Rodrigues

Resumo


A carcinicultura nos manguezais promovem conflitos socioambientais entre empresários da indústria do camarão e as comunidades tradicionais pelo direito ao uso e acesso dos recursos naturais nesses ecossistemas. Este estudo analisou os cenários dessa atividade econômica mediante revisão bibliográfica das problemáticas relacionadas à indústria do camarão no Nordeste do Brasil. Em geral, a ineficiência da legislação ambiental para gestão de conflitos, a falta de uma gestão ambiental justa e participativa e a falta de representatividade das comunidades tradicionais na solução desses problemas têm permitido que os impactos ambientais gerados sejam agravados socialmente. Dessa forma, a degradação dos manguezais pela supressão da vegetação e a descarga de efluentes poluentes nos estuários têm sido destacadas como as principais ameaças às atividades das comunidades tradicionais.


Palavras-chave


Ecossistemas costeiros; Políticas públicas; Áreas protegidas; Injustiça social; Indústria do camarão

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.46802/rmsde.v9i2.245816

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

          

         

    

 

 

 

 

REVISTA MOVIMENTOS SOCIAIS E DINÂMICAS ESPACIAIS (ISSN: 2238-8052)

Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Departamento de Ciências Geográficas, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Cidade Universitária, Av. Prof. Moraes Rego, n. 1235, CEP: 50670-901, Recife, Pernambuco, Brasil

Tel.: +55 (81)2126-7369

E-mail: revistamsde@gmail.com

 

 Licença Creative Commons

 A Revista Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais foi licenciada com uma Licença Creative Commons