A EDUCAÇÃO NA CONTEMPORANEIDADE: VIOLÊNCIAS E INDISCIPLINAS NO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA REGULAR

Alice Miriam Happ Botler

Resumo


Gestão escolar, justiças e indisciplinas, que tem como referência geral a área da Gestão Escolar e foi motivado em vista das repercussões das políticas educacionais desde os anos 1980. Estudar as violências é relevante, especialmente no campo educacional pois o termo pode ser confundido com transgressões, incivilidades ou indisciplinas. Apresentamos um recorte da pesquisa que tem como objetivo analisar as concepções que sujeitos escolares têm de violências e indisciplinas na organização escolar e tomamos como base teóricos como Abramovay e Rua, Charlot e Fraser, além de Bardin que nos auxilia na metodologia de abordagem qualitativa do tipo estudo de caso e na Análise de Conteúdo para análise dos dados. A literatura que trata das violências observa a ampliação e aprofundamento do problema desde os anos 1980, momento em que a democratização do acesso à escolarização introduz no sistema educacional uma diversidade de sujeitos provenientes das distintas classes, gerando novas demandas para a organização escolar, o que merece ser analisado.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOVAY, Miriam; RUA, Maria das Graças. Violências nas escolas. Brasília, DF: UNESCO, 2002. BOTLER, Alice; SILVA, Karla Cristian da. Violências na escola. Recife, 2014. CHARLOT, Bernard. A violência nas escolas: como os sociólogos franceses abordam essa questão. Sociologias, Porto Alegre, ano 4, n. 8, p. 432-443, jul/dez. 2002. FRASER, Nancy. Sobre justiça: lições de Platão, Rawls e Ishiguro. Revista Brasileira de Ciência Política, Brasília, n. 15, p. 265-277, set./dez. 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Semana  Pedagógica ISSN 2595-1572 (on line)