FUNCIONÁRIOS TERCEIRIZADOS: CONTRIBUIÇÕES NA GESTÃO DEMOCRÁTICA ESCOLAR

Ana Paula de Albuquerque Brasil, Edna Lúcia Frazão da Silva Coelho, José Batista de Barros, Nathali Gomes da Silva

Resumo


Introdução: No contexto da gestão democrática escolar, Cária e Andrade (2016) afirmam que no atual cenário ideológico, procura-se criar consensos de que todos podem e devem participar das decisões da escola e dos resultados de modo a atingir a desejada qualidade da educação por meio da participação. Os funcionários terceirizados, apesar de não estarem ligados diretamente à docência, compõem a escola, requerendo também a sua participação no processo de democratização escolar, contudo, há certa “negligência” quanto ao envolvimento destes nessa gestão. Assim, este trabalho buscou construir no funcionário terceirizado do Colégio de Aplicação (CAp) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) a percepção de sua importância nas atividades realizadas dentro da instituição. Como aporte teórico, utilizamos os autores: Chiavenato (2012), que justifica a presença dos funcionários terceirizados nas instituições pública, devido ao debate sobre a “a qualidade total"; Almeida (2009), para quem esclarece que existe um serviço de apoio pedagógico composto pelo pessoal da limpeza, merendeiras, secretários, bibliotecários e vigias; e, o Ministério da Educação (2005), onde compreende a importância da participação de todas as instâncias dentro da escola para garantir a qualidade da educação.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Daniele. Funcionários de Serviço de Apoio. Nova Escola/Gestão Escolar, São Paulo, 2009. Disponível em: . Acesso em: 22/06/2017

BRASIL. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica (2005). Funcionários de escolas: cidadãos, educadores, profissionais e gestores. Brasília: Universidade de Brasília, Centro de Educação a Distância. Disponível em: http://proedu.ifce.edu.br/handle/123456789/757. Acesso em: 15/05/2017.

CÁRIA, Neide P.; ANDRADE, Nelson L. Gestão democrática na escola: em busca da participação e da liderança. Revista Eletrônica de Educação. Minas Gerais, 2016. V. 10, nº3, p.9-24, 2016.

CHIAVENATO, Idalberto. Administração Geral e Pública. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Semana  Pedagógica ISSN 2595-1572 (on line)