POLITICAS DE AÇÕES AFIRMATIVAS RACIAIS PARA A EDUCAÇÃO SUPERIOR: COMPARAÇÕES ENTRE BRASIL E ESTADOS UNIDOS

Natália Jimena da Silva Aguiar, Alfredo Macedo Gomes

Resumo


Introdução O presente artigo tem como objetivo analisar, baseado numa perspectiva comparada, elementos das políticas de ação afirmativa de viés racial nos Estados Unidos e no Brasil que contribuam para o debate dessas políticas no campo nacional. A educação no Brasil ainda se caracteriza como um espaço onde persistem históricas desigualdades sociais e raciais e este caráter seletivo está especialmente localizado na Educação Superior. Diante deste quadro, ganham destaque as discussões sobre a necessidade de que o Estado estabeleça políticas e práticas específicas de superação desse quadro, com a defesa das chamadas Políticas de Ações Afirmativas (PAASs).

Texto completo:

PDF

Referências


MEDEIROS, Carlos Alberto. Brasil, Estados Unidos e a questão racial: a fertilidade de um campo cheio de armadilhas. In: PAIVA, Angela Randolpho (Org.). Ação Afirmativa em Questão: Brasil, Estados Unidos, África do Sul e França. Rio de Janeiro: Pallas, 2013.

OLIVEN, Arabela Campos. Ações Afirmativas, relações raciais e política de cotas nas universidades: Uma comparação entre os Estados Unidos e o Brasil. Educação. Porto Alegre, Ano xxx, n.1 (61), p.29-51, jan/abr.2007. Disponível em:< http://revistas

eletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/viewFile/539/375. Acesso em: 20 de dezembro de 2016.

PINO, E D; LARA, M. J. R. El estúdio comparado de las transformaciones del Estado de Bienestar y las politicas sociales: definiciones, metodologia, temas de investigación. In: PINO, E. D e LARA, M. J. R.(directoras). Los Estados de Bienestar em la encrucijada: politicas sociales em perspectiva comparada. Madrid: Editorial Tecnos, 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Semana  Pedagógica ISSN 2595-1572 (on line)