QUALIDADE SOCIAL NA EDUCAÇÃO: UM ESTUDO DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DOS GESTORES ESCOLARES SOBRE SUAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NA ESCOLA

Suzana Borba da Silva, Rejane Dias da Silva

Resumo


Introdução: Atualmente no contexto da Educação Brasileira a questão da Qualidade Social do ensino constitui-se como um fenômeno educativo complexo, abrangente e plurifacetado pois envolve diferentes variáveis. A garantia da universalização de uma Educação pública de qualidade, as condições de permanência e as novas possibilidades de um ensino-aprendizagem mais significativos ainda se constitui como um grande desafio para os governos e os debates em torno desse tema tem se tornado ponto fulcral presente na agenda pública do país para a formulação de novas políticas públicas voltadas para a Educação. Esta discussão ganha importância no âmbito da Escola pública, indicando novos caminhos para o entendimento sobre a organização pedagógica e política da educação. A Gestão Democrática se torna componente fundamental para a efetivação de uma Educação de Qualidade, respaldada nos princípios da autonomia e participação coletiva e individual tendo o gestor como principal mediador desse processo. A incumbência que o gestor escolar desempenha destaca-se na organização do trabalho e espaço escolar para a melhoria da qualidade do ensino fazendo com que a Escola cumpra sua função social, ou seja, proporcionar aos discentes a distribuição do conhecimento científico sistematizado e como resultado final a apreensão crítica desse conhecimento. Sendo a representação determinante na construção da identidade e influenciável pela forma de o conhecimento ser distribuído em dada realidade, é importante, para compreendê-la, a análise do contexto onde foi gerada. Assim, o estudo das Representações Sociais é um referencial teórico plurimetodológico e de caráter multifacetado que permite que se investigue “como se formam e como funcionam os sistemas de referência para classificar pessoas e grupos, e interpretar a realidade” (ALVES-MAZZOTTI, 2008. P.18). A pesquisa tem como fito central a investigação dos elementos centrais e periféricos em que está embasada a prática pedagógica gestora individualmente e coletivamente, tornando familiar questões ainda não compreendidas de modo que elas possam contribuir com discussões e reflexões para a melhoria da educação. A escolha desse locús de pesquisa foi delimitada a partir de um levantamento junto à rede estadual de ensino da Região Metropolitana do Recife das Instâncias Escolares que obtiveram IDEBs diferentes em 2015.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRIC, J. C. Pratiques sociales et représentations. Paris, PUF. 1994;

ALVES-MAZZOTTI, A. J. Representações: aspectos teóricos e aplicações à educação. Revista Múltiplas Leituras, v.1, n. 1, p. 18-43, 2008;

MOSCOVICI, S. La psychanalyse, son image et son public. Paris, PUF, 1961.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Semana  Pedagógica ISSN 2595-1572 (on line)