O USO DA BIOGRAFIA E DA HISTÓRIA ORAL NA CONSTRUÇÃO DO PERSONAGEM HISTÓRICO: o bispo D. Waldyr Calheiros de Novaes

Luiz Fernando Mangea da Silva

Resumo


O artigo que ora apresento tem como objetivo de análise os primeiros passos do alagoano Waldyr Calheiros de Novaes desde a sua infância no interior do estado de Alagoas até a sua nomeação como bispo titular da Diocese de Barra do Piraí/Volta Redonda. Essa análise foi feita por meio da biografia, da memória e da História Oral. Fazer esse exercício teórico e metodológico torna-se um instrumento importante para a construção do personagem histórico desse artigo, pois um trabalho centrado em biografias e em interações com as redes sociais é, em parte, pensar nessas relações, que podem permitir ao indivíduo modificar as leis sociais que regem o próprio grupo e/ou instituição. Nesse sentido, buscaremos analisar como o bispo conectava-se e relacionava-se com a sua rede familiar, com as múltiplas instâncias da Igreja e com os grupos sociais. Desse modo, pensaremos nos significados simbólicos de sua experiência e das suas ações concretas, por intermédio da interpretação da biografia do bispo. Sendo assim, poderemos perceber que a análise social e pastoral se desloca em um sentido mais amplo, à medida que há a interação do clérigo com outros atores sociais, pois ele fazia parte de uma elite eclesiástica, além de transitar por organizações civis e militares. Em vista disso, buscaremos compreender como a rede em que estava inserido D. Waldyr o influenciou, não só em sua formação e atuação, como também, o lugar social e religioso ocupado pelo bispo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.