COMO SE CONSAGRA UM MITO? Representações do cangaceiro Antonio Silvino nos cordéis de José Costa Leite

Rômulo José Francisco de Oliveira Júnior

Resumo


Este artigo tem por objetivo apresentar uma sugestão bibliográfica para estudos sobre o fazer biográfico e alguns procedimentos metodológicos para que os historiadores possam trabalhar a elaboração de narrativas biográficas pelo viés das representações. Tomou-se como exemplo a análise das representações do cangaceiro Antonio Silvino, que foram veiculadas pelos versos do cordelista José Costa Leite, em que este acabou por consagrar o cangaceiro como mito sertanejo, herói, valente e corajoso. Mito disseminado pelo Nordeste brasileiro.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.