APRESENTAÇÃO

O presente número da revista Estudos de Sociologia é dedicado ao campo da Sociologia da Educação. Os oito artigos apresentados refletem a diversidade temática e teórica presentes no debate e na produção acadêmica recente.

O artigo de Cláudio Marques Martins Nogueira nos convida a refletir sobre o processo de escolha dos estudos superiores pelos indivíduos, a partir das teorias sociológicas da escolha racional, especialmente a perspectiva de Raymond Boudon, da Teoria do Habitus, de Pierre Bourdieu e da abordagem de Bernard Lahire. Em Transições entre o meio social de origem e o milieu acadêmico Wivian Weler e Nicole Pfaff partem do conceito de milieu para compreensão das discrepâncias entre meio social de origem e meio acadêmico de estudantes universitárias de escolas públicas, tomando os resultados de pesquisa realizada na Universidade de Brasília. O artigo de Tâmara de Oliveira, Evolução da relação entre educação e desigualdades sociais na França, traz uma reflexão sobre a presença da sociologia acadêmica na evolução do sistema público de ensino básico francês, considerando o período da denominada Terceira República até a contemporaneidade. Em A qualidade social da educação básica no discurso do Ministério da Educação, Rosângela Tenório de Carvalho faz uma análise arqueológica do discurso da qualidade social da Educação Básica no Brasil presente no Plano de Desenvolvimento da Educação – PDE. A formação de campos de discursividade em favor da participação social e da influência dos discursos produzidos na formulação de políticas de educação infantil por forças político-sociais em presença no debate educacional no Brasil é objeto de análise de Zélia Granja Porto. Sua análise inspira-se na arqueogenealogia de Michel Foucault, ampliada pelas abordagens da análise do discurso de Fairclough, Charaudeau e Maingueneau.

No artigo intitulado Currículo e alfabetização: um diálogo com a educação do campo, Rui G. M. Mesquita, Carolina Figueiredo de Sá e Telma Ferraz Leal discutem a articulação entre os direitos de aprendizagem expressos no Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa e a dimensão formativa da educação, tendo por foco o “campo da educação do campo” e a discussão do currículo como espaço de disputa de interesses. Wilson Mesquita de Almeida discute o acesso à universidade pública brasileira a partir de uma discussão breve sobre o vestibular no Brasil em que coloca o foco das principais propostas em circulação no debate sobre o ingresso no ensino superior. No artigo A sociologia no ensino médio: concepções de professores sobre formação crítica para a cidadania, Fabiana Ferreira discute as concepções de um grupo de professores de Sociologia da rede pública da cidade de Recife, sobre a importância dessa disciplina no ensino médio e na formação cidadã dos estudantes. A autora identifica que as concepções dos professores são distintas daquelas presentes nos documentos oficiais.

Encerrando este número temos a entrevista com Heraldo Souto Maior, professor emérito da Universidade Federal de Pernambuco e fundador do Programa de Pós-Graduação em Sociologia desta Universidade, realizada pelas professoras Silke Weber e Rosane Alencar, em que são discutidas questões referentes ao ensino e a pesquisa na Sociologia. O número traz ainda a resenha de Vinícius Lobo, do livro Nova Classe Média? O trabalho na base da pirâmide social brasileira, de autoria de Marcio Pochmann.

OS EDITORES

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




@ 2012 - PPGS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE.

ISSN Impresso 1415-000X

ISSN Eletrônico 2317-5427