Empreendedorismo: MEI e seus impactos econômicos

Davi Lemos Reis, Fernanda Teixeira Franco Ribeiro, Fabiane Fidelis Querino, Rafaela da Silva Gomes

Resumo


Este presente trabalho busca averiguar quais as relações entre a criação do Microempreendedor Individual (MEI) e o impacto econômico observado em índices oficiais. Para tanto, buscou-se compreender o empreendedorismo e suas origens, as formas de risco envolvido na criação de empresas, o ambiente para criação de novos negócios no Brasil e a natureza do MEI e o Portal do Empreendedor. Através dos dados obtidos pela pesquisa, foi possível concluir que os períodos de maior surgimento de MEIs coincidiram com épocas de variação positiva do Produto Interno Bruto (PIB), apesar da desaceleração da economia brasileira desde o final do ano 2014. O Portal do Empreendedor também contribuiu para o crescimento do surgimento do MEI, já que simplifica a vida do empreendedor e impulsiona o empreendedorismo no Brasil.


Palavras-chave


Microempreendedor Individual; Empreendedorismo; Crescimento econômico; Índices Oficiais.

Texto completo:

PDF

Referências


Carvalho, L. C. D., Di Serio, L. C., & Vasconcellos, M. A. D. (2012). Competitividade das nações: análise da métrica utilizada pelo World Economic Forum. Revista de Administração de Empresas, 52(4), 421-434.

Costa, A. M. D., Barros, D. F., & Carvalho, J. L. F. (2011). A dimensão histórica dos discursos acerca do empreendedor e do empreendedorismo. Revista de Administração Contemporânea, 15(2), 179-197.

Degen, R. J. (2008). Empreendedorismo: uma filosofia para o desenvolvimento sustentável e a redução da pobreza. Revista de Ciências da Administração, 10(21), 11-30.

Drucker, P. (1986). Inovação e espírito empreendedor: prática e princípios. São Paulo: Pioneira.

Fillion, L. J. (1999). Empreendedorismo: empreendedores e proprietários-gerentes de pequenos negócios. Revista de Administração da Universidade de São Paulo, 34(2), 05-28.

Gerber, M. (2004). Empreender fazendo a diferença. São Paulo: Editora Fundamento.

Global Entrepreneurship Monitor. Empreendedorismo no Brasil 2017. (2017). Relatório Executivo. Recuperado de https://www.sebrae.com.br/Sebrae/Portal%20Sebrae/Anexos/Relat%C3%B3rio%20Executivo%20BRASIL_web.pdf.

Gomes, J. F. (1978). Administração de recursos humanos e desenvolvimento organizacional. Revista de Administração de Empresas, 18(4), 25-35.

Hayek, F. A. V. (2002). Competition as a discovery procedure. Quarterly Journal of Austrian Economics, 5(3), 9-23. Recuperado de https://mises.org/library/competition-discovery-procedure-0.

Hillier, D., Ross, S., Westerfield, R., Jaffe, J., & Jordan, B. (2013). Corporate finance (No. 2nd ed). McGraw Hill.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2018). Pesquisa nacional por amostra de domicílios continuada. Brasília: IBGE. Recuperado de .

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2018). Produto Nacional Bruto. Brasília: IBGE. Recuperado de .

Lei Complementar n. 123, de 14 de dezembro de 2006. Institui o Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/LCP/Lcp123.htm.

Lei complementar n. 128, de 19 de dezembro de 2008. Altera a Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006. Recuperado de < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/LCP/Lcp128.htm>.

Mendonça, S. A. T., Ruzzão, A. P. A., Santos, J. E., & Azadinho, L. (2017). O planejamento estratégico como ferramenta: Um estudo sobre a eficiência das micro e pequenas empresas brasileiras. Administração de Empresas em Revista, Unicuritiba, 16(17), 50-68. Recuperado de .

Minello, I. F. (2010). Resiliência e insucesso empresarial: um estudo exploratório sobre o comportamento resiliente e os estilos de enfrentamento do empreendedor em situações de insucesso empresarial, especificamente em casos de descontinuidade do negócio (Tese de Doutorado). Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Pochmann, M. (2015). Ajuste econômico e desemprego recente no Brasil metropolitano. Estudos Avançados, 29(85), 7-19.

Portal do Empreendedor. Recuperado de .

Ribeiro, T. M., & Teixeira, R. M. (2012). A Criação de negócios por empreendedores jovens: estudo de casos múltiplos no Estado de Sergipe. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, 1(1), 72-100. Recuperado de .

Rubel, J. (2002). Fatores influentes na concepção de políticas de desenvolvimento econômico local, pela promoção da competitividade sistêmica (Dissertação de mestrado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Santa Catarina, SC, Brasil.

Santos, G. P. G. (2015). Qualificação profissional para o empreendedorismo: uma alternativa ao desemprego? Revista de Políticas Públicas, 10(1), 113-138.

Schumpeter, J. (1985). A teoria do desenvolvimento econômico. Rio de Janeiro: Nova Cultural.

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. (2014). Causa Mortis: O sucesso e o fracasso das empresas nos primeiros 5 anos de vida. Recuperado de https://www.sebrae.com.br/Sebrae/Portal%20Sebrae/UFs/SP/Anexos/causa_mortis_2014.pdf.

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. (2016). Sobrevivência das empresas no Brasil. Brasília: Sebrae. Recuperado de .

Serasa Experian. (2018). Nascimento de empresas. São Carlos: Serasa Experian. Recuperado de .

Selltiz, C., Wrightsman, L. S., & Cook, C. (1975). Métodos de pesquisa das relações sociais. São Paulo: EPU, 1975.

Sicsú, J. O., & Pinheiro, A. C. (Orgs.) (2009). Sociedade e economia: estratégias de crescimento e desenvolvimento. Brasília: Ipea. Recuperado de https://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=5589.

Torquato, B. (2018). O impacto do empreendedorismo no crescimento econômico em um grupo de países: uma análise em dados em painel para o período de 2008 a 2016 (Trabalho de Conclusão de Curso). Universidade Federal Fluminense, Instituto de Ciências da Sociedade e Desenvolvimento Regional, Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.