A DESESCOLARIZAÇÃO COMO POÉTICA DA SOBREVIVÊNCIA, TERRITÓRIO DE RESISTÊNCIA E CRIATIVIDADE

Felipe Souza Viana

Resumo


RESUMO: Este artigo reflete acerca da desescolarização como pressuposto para uma formação humana integral. Problematiza a práxis desescolar de Ana Thomaz a partir do paradigma da potência, articulando-a, teórica e fundamentalmente, à desconstrução do ethos escolar e à covivencialidade em Ivan Illich; e ao legado ético-espiritual do último Foucault, refletido no cuidado de si. Através de referenciais metodológicos da biografia humana, percebe-se no ritual desescolar transformações profundas erigidas do/no processo próprio do (re)aprender e do (re)criar-se, relacionadas ao desenvolvimento espiritual. A partir da premissa de que todo adulto é uma criança ferida, a desescolarização se apresenta como promotora da diversidade e reconhecedora de alteridades, contribuindo para desestabilizar o equilíbrio precário da vida.

 

PALAVRAS-CHAVE: Desescolarização; Paradigma da potência; Ethos escolar; Cuidado de si.


Texto completo:

PDF

Referências


APPLE, Michael; BALL, Stephen; GANDIN, Luís Armando (org). Sociologia da Educação: análise internacional. Porto Alegre, RS: Penso Editora, 2013.

BARBOSA, Luciene Muniz Ribeiro. Ensino em casa no Brasil: um desafio à escola? Tese (Doutorado em Educação) – São Paulo: USP, 2013.

BARBOSA, Luciene Muniz Ribeiro. Reflexões sobre a compulsoriedade da educação escolar e o ensino em casa (artigo) – Anais ANPAE. – São Paulo, 2014.

CAMARGO, Danilo Alenxandre Ferreira de. O abolicionismo escolar: reflexões a partir do adoecimento e da deserção dos professores. Dissertação (Mestrado em Educação) – São Paulo: USP, 2012.

CANDIOTTO, Cesar. Ética e Política em Foucault (artigo). – Revista Trans/Form/Ação. – Marília, São Paulo, v.33, n.2, p.157-176, 2010.

EDUC-AÇÃO, Coletivo (GRAVATÁ, PIZA, MAYUMI & SHIMAHARA). Volta ao Mundo em 13 Escolas – sinais do futuro no presente. São Paulo: Fundação Telefônica, A.G, 2013.

FERRO, Carla. Aprendizagem sem ensino – Apprentissage libre. Trad. para o francês: Anne Sobota, 2016. – In: https://www.youtube.com/watch?v=zuB8NHTcCOI.

FILHO, Domingos Leite Lima. Impactos das recentes políticas públicas de educação e formação de trabalhadores: desescolarização e empresariamento da educação profissional (artigo). – Revista Perspectiva. – Florianópolis, v.20, n.02, p.269-301, jul./dez. 2002.

FOUCAULT, Michel. A coragem da verdade. – Curso no Collège de France (1984). – Tradução de Eduardo Brandão. – São Paulo: Martins Fontes, 2010a.

FOUCAULT, Michel. A hermenêutica do sujeito. – François Ewald, Alessandro Fontana e Frédéric Gros (direção); trad. de Márcio Alves da Fonseca e Salma Tannus Muchail. – 2 ed. – São Paulo: Martins Fontes, 2006.

FOUCAULT, Michel. O governo de si e dos outros. – Curso no Collège de France (1982-1983). – Trad. de Eduardo Brandão. – São Paulo: Martins Fontes, 2010b.

FREITAS, Alexandre Simão de. A relação subjetividade e liberdade como matriz da noção de espiritualidade. In: RÖHR, Ferdinand (org.). Diálogos em Educação e Espiritualidade. – p.223-242, Recife: Editora Universitária da UFPE, 2010a.

FREITAS, Alexandre Simão de. O ‘cuidado de si’ como articulador de uma nova relação entre educação e espiritualidade. In: RÖHR, Ferdinand (org.). Diálogos em Educação e Espiritualidade. – p.53-80, Recife: Editora Universitária da UFPE, 2010b.

FREITAS, Alexandre Simão de. O Cuidado de si e os perigos de uma ontologia ainda sem cabimento: o legado ético-espiritual de Foucault (artigo). – Revista Pro-Posições, v. 25, n. 2 (74), p. 121-138, maio/ago. 2014.

GUTMAN, Laura. O poder do discurso materno: introdução à metodologia de construção da biografia humana. São Paulo: Ágora, 2013.

HAN, Byung-Chul. Sociedade do cansaço. Trad. de Enio Paulo Giachini. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

HOLT, John. Como as crianças aprendem. Trad. de Walther Castelli Jr. – 2ª ed. – Campinas, SP: Verus Editora, 2010.

ILLICH, Ivan. A Convivencialidade. – Publicações Europa-América. – Lisboa, 1976.

ILLICH, Ivan. Sociedade Sem Escolas. – 2ª ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 1973.

MARTINS, Catarina Fernandes. Quando a escola deixar de ser uma fábrica de alunos. Revista Publico. – In: http://www.publico.pt/temas/jornal/quando-a-escola-deixar-de-ser-uma-f...,: Portugal, 2015.

MENDONÇA, Sueli Guadelupe de Lima. A crise de sentidos e significados na escola: a contribuição do olhar sociológico. In: Caderno Cedes. – Campinas, vol. 31, n. 85, p. 341-357, set.-dez. 2011.

PAGNI, Pedro Angelo. Experiência estética, formação humana e arte de viver: desafios filosóficos à educação escolar. – São Paulo: Edições Loyola, 2014.

PAGNI, Pedro Angelo; SILVA, Divino José da. (orgs.). Introdução à filosofia da educação – temas contemporâneos e história. – São Paulo: Avercamp, 2007.

PIETRO, Leila Oliveira di. Desescolarização ou escolarização da sociedade? Desafios e perspectivas à educação. Tese (Doutorado em Educação) – Florianópolis – SC: UFSC, 2008.

POMBO, Olga & CANÁRIO, Rui. Ivan Illich: um visionário que é preciso reler (entrevista). – Revista Aprender ao Longo da Vida, nº04, p. 40-47, Maio. 2005.

REIMER, Everett. A Escola Está Morta: alternativas em educação. 2ª ed. Trad. Tonie Tomson. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1979.

REVEL, Jean-François. & RICARD, Matthieu. Le moine et le philosophe. – Paris: Nil Editions, 1997.

SILVA, Gildemarks Costa e. A educação e o ser humano Epimeteu no pensamento de Ivan Illich: notas introdutórias (artigo). – Revista Saberes. – Natal – RN, v. 1, n. 11, p. 101-110, Fev. 2015a.

SILVA, Gildemarks Costa e. As contribuições do anarquismo cristão para a educação: para além do prometeísmo social (artigo). – Revista Conjectura: Filos. Educ., Caxias do Sul, v. 20, n. 2, p. 112-128, maio/ago, 2015b.

THOMAZ, Ana (et all). Amalaya. – In: www.amalaya.art.br – 2017.

THOMAZ, Ana. Ana Thomaz e a desescolarização (Entrevista) – In: https://www.youtube.com/watch?v=tNYgHDkpxcg – 2012.

THOMAZ, Ana. Vida Ativa (blog). – In: http://anathomaz.blogspot.com.br/ - 2008/2016.

THOMAZ, Gutto. Desescolarização (Entrevista). – Diálogos Educacionais – In: https://www.youtube.com/watch?v=e0Xnl-SPwCY – 2013.

VEIGA-NETO, Alfredo. Cit. In: Revista Nova Escola (entrevista) – Rio de Janeiro, RJ: p.13, Out/2008.

VEIGA-NETO, Alfredo. Foucault e a Educação. – Belo Horizonte – MG: Autêntica Editora, 2007.

WELLAUSEN, Saly. Michel Foucault: parrhésia e cinismo. Revista Tempo Social. – V.8, nº1, p.113-125, USP: São Paulo, maio/1996.




 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.


                                         INDEXADORES

       
 
 
  
 
   
 
 
                                          BUSCADORES 
                                  


                                                      
                                           
                                              MÉTRICAS 
 
GOOGLE ACADÊMICO: https://scholar.google.com.br/citations?hl=pt-BR&user=BbrMvUMAAAAJ