SENTIDOS DE TRABALHO NAS IMAGENS COMPARTILHADAS POR JOVENS APRENDIZES EM PERNAMBUCO

Karla Kely Rogério da Silva, Fatima Maria Leite Cruz

Resumo


Este artigo apresenta resultados da pesquisa que analisou os sentidos de trabalho compartilhados por jovens do Programa de Aprendizagem Profissional em Pernambuco. O aporte teórico-metodológico foi a Teoria das Representações Sociais. A pesquisa teve duas etapas: na primeira, análise documental e aplicação de questionários de associação livre de palavras sobre trabalho a 40 jovens; e na segunda etapa, 10 jovens fotografaram imagens relacionadas ao trabalho e esse recurso mobilizou entrevistas semiestruturadas. Os resultados apontaram na análise documental, que o modelo de profissionalização do programa nos pareceu superficial, generalista, a serviço do capital. Na segunda etapa, os sentidos de trabalho emergiram como: atividade inerente ao ser humano, meio de sobrevivência, ascensão social, independência, responsabilidade coletiva e direito. Na análise de conteúdo vimos também, ambiguidades e contradições: a correlação entre o trabalho representado como habilidade inata e os valores morais, na dimensão simbólica de reconhecimento social e familiar e, ao mesmo tempo, sentidos de exclusão, desvalorização e ocupação de um não lugar.

 


Palavras-chave


Juventude, Trabalho, Fotografia, Teoria das Representações Sociais

Texto completo:

PDF

Referências


AMAZARRAY, Mayte Raya et al. Aprendiz versus trabalhador: adolescentes em processo de aprendizagem. Psicologia Teoria e Pesquisa [online], v. 25, n. 3, p. 329-338, jul./ set. 2009.

ANDRADE, Carla Coelho. Juventude e trabalho: alguns aspectos do cenário brasileiro contemporâneo. São Paulo: IPEA, n. 38, nov. 2008.

ARENDT, Hannah. A condição humana. 10. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2007.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. 4. ed. Lisboa: Edições 70, 2009.

BAUER, Martin W; GASKELL, George. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

BRASIL. Estatuto da criança e do adolescente. Lei Federal 8.069, de 13 julho de 1990. Brasília, DF, 1990.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Políticas de Juventude. Lei 10.097, de 19 de dezembro de 2000.Disponível em:

< http://portal.mte.gov.br/politicas_juventude/2000.htm>. Acesso em: 10 mar. 2018.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Manual da aprendizagem: O que é preciso saber para contratar o aprendiz. Brasília: MTE, Assessoria de comunicação, 2014. Disponível: . Acesso em 30 mai. 2018

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Políticas de Juventude. Decreto 5.598, de 01 de dezembro de 2005. Regulamenta a contratação de aprendizes e dá outras providências. Disponível em:

. Acesso em: 19 mai. 2018.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Políticas de Juventude. Portaria nº 723/2012.

Disponível em: . Acesso em: 10

Jan. 2018.

BRASIL. Guia de políticas públicas de juventude. Brasília: Secretaria-Geral da Presidência da República, 2006.

CRUZ, Fatima Maria Leite. Expressões e significados da exclusão escolar: representações sociais do fracasso escolar por professores e estudantes da Educação Básica e Superior. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.

DAYRELL, Juarez. O Jovem como sujeito social. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 5/6, n.24, p. 40-52, 2003.

DAYRELL, Juarez. A Escola “faz” as juventudes? Reflexões em torno da socialização juvenil. Educ. Soc., Campinas, v. 28, n. 100, p.1105-1128, out. 2007.

DEJOURS, Christophe. Subjetividade, trabalho e ação. Revista Produção, São Paulo, v. 14, n. 3, p. 27-34, set./dez. 2004.

BLANCH I RIBAS, Maria Josef. Trabajar en la modernidad industrial. In: BLANCH I RIBAS, Maria Josef (Org.). Teoría de las relaciones laborales: Fundamentos. Barcelona: Editorial UOC, 2003. p. 19- 148.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Educação, crise do trabalho assalariado e do desenvolvimento: Teorias em conflito. In: FRIGOTTO, Gaudêncio (Org.). Educação e crise do trabalho: perspectiva de final de século. Petrópolis: Vozes, 1998. p. 25- 54.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. PNAD Contínua 2017. 2017. Disponível em: Acesso em 24 mai. 2018.

JODELET, Denise. “Définitions de ‘Préjugé et Représentation sociale ”. In: Grand Dictionnaire de la Psychologie. (Org.). Paris: Larousse, 1991.

JODELET, Denise. Representações Sociais: Um domínio em expansão. In: JODELET, Denise. (Org.). As representações sociais. Rio de Janeiro: UERJ, 2001.

MAHEIRIE, Kátia; BOEING, Patrícia; PINTO, Gissele Cristina. Pesquisa e intervenção por meio da imagem: o recurso fotográfico no cotidiano de varredores de ruas. Psico, Porto Alegre, PUCRS, v.36, n.2, p. 213-219, 2005.

MAURENTE, Vanessa; TITTONI, Jaqueline. Imagens como estratégia metodológica em pesquisa: a fotocomposição e outros caminhos possíveis. Psicologia e Sociedade, Minas Gerais, Associação Brasileira de Psicologia Social, v.19, n.3, p. 33-38, 2007.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio de conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 8.ed. São Paulo: Hucitec, 2004.

MOSCOVICI, Serge. Representações sociais: Investigações em psicologia social. Petrópolis: Vozes, 2010.

MOSCOVICI, Serge. A psicanálise, sua imagem e seu público. Petrópolis: Vozes, 2012.

PAIS, José Machado. A construção sociológica da juventude: alguns contributos. Análise Social, v.25, n.105/106, p. 139-165, 1990.

SANTOS, Maria de Fátima de Souza; ALMEIDA, Leda Maria de. Diálogos com a teoria da representação social. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2005.

SARRIERA, Jorge Castellá et al. Formação da identidade ocupacional em adolescentes. Estudos de Psicologia, Rio Grande do Sul, PUCRS, v. 6, n.1, p. 27-32, 2001.

SATO, Leny. Olhar, ser olhado e olhar-se: notas sobre o uso da fotografia na pesquisa em psicologia social do trabalho. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, São Paulo, USP, v. 12, n. 2, p.217-225, dez. 2009.

SILVA, Karla Kely Rogério. Juventude e trabalho: representações sociais de trabalho por jovens aprendizes na cidade do Recife-PE. 2015. 139 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2015.

SILVA, Renata Danielle Moreira. “É a mesma coisa só que é diferente” representações sociais de honra para adolescentes inseridos em contexto de aprendizagem profissional. 2009. 153f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2009.

SPOSITO, Marilia Pontes. Algumas reflexões e muitas indagações sobre as relações entre juventudes e escola no Brasil. In: ABRAMO, Helena Wendel; BRANCO, Pedro Paulo Martoni. (Org.). Retratos da juventude brasileira: análises de uma pesquisa nacional. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo e Instituto Cidadania, 2005. p. 87-127.

SPOSITO, Marilia Pontes; CARROCHANO, Maria Carla. A face oculta da transferência de renda para jovens no Brasil. Tempo Social- Revista de Sociologia da USP, São Paulo, USP, v.7, n. 2, p. 141-172, 2005.

TITTONI, Jaqueline. Sobre psicologia e fotografia. In: TITTONI, Jaqueline.(Org.), Psicologia e Fotografia: experiências em intervenções fotográficas. Porto Alegre: Ed. Dom Quixote. 2009. p. 7-23

TURATO, Egberto Ribeiro. Tratado da metodologia da pesquisa clínico-qualitativa. Petrópolis: Vozes, 2003.

WATARAI, Felipe; ROMANELLI, Geraldo. Trabalho e identidade de adolescentes do sexo masculino de camadas populares. In: Simpósio internacional do adolescente, 1, 2005, São Paulo. Anais... São Paulo, 2005. Disponível em: Acesso em 17 maio 2018.

WOLECK, Aimoré. O trabalho, a ocupação e o emprego: uma perspectiva histórica. Disponível em:. Acesso em 10 jul. 2017.




 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.


                                         INDEXADORES

       
 
 
  
 
   
 
 
                                          BUSCADORES 
                                  


                                                      
                                           
                                              MÉTRICAS 
 
GOOGLE ACADÊMICO: https://scholar.google.com.br/citations?hl=pt-BR&user=BbrMvUMAAAAJ