Chiavenato, a teoria brasileira de administração se rende ao empreendedorismo

Daniel Alvares Rodrigues

Resumo


Este texto trata-se de uma análise crítica a Idalberto Chiavenato, considerado o mais relevante teórico sobre administração brasileira, presente em todos cursos sobre a referida matéria, no que tange ao movimento realizado pelo mesmo em direção à temática do empreendedorismo e, consequentemente, do empreendedor. Esse movimento não recusa as bases instrumentais e científicas da administração, pelo contrário, reforça-o com uma carga altamente positiva da subjetividade da inovação empreendedora. A nosso ver, o empreendedorismo reproduz toda a lógica de reprodução do capital, incluindo a formação das várias classes sociais como empreendedoras, cada uma reproduzindo a sua condição social, garantindo uma grande audiência para setores não hegemônicos para os chamados clássicos da administração na atualidade.

Palavras-chave


Chiavenato; Empreendedorismo; Administração para empreendedores; Formação empreendedora

Texto completo:

PDF EPUB

Referências


CHIAVENATO, Idalberto. Empreendedorismo: dando asas ao espírito empreendedor. São Paulo: Editora Saraiva, 2006.

GEM. Empreendedorismo no Brasil Relatório Executivo 2017. GLOBAL ENTREPRENEURSHIP MONITOR. Disponível em: Acesso em 3, julho, 2019.

MARX, Karl. O Capital: Crítica da economia política.Rio de Janeiro: Editora Bertrand Brasil, 1989.




DOI: https://doi.org/10.51539/2448-0215.2020.248525

 

Licença Creative Commons
http://creativecommons.org/licenses/by/4.0


                                         INDEXADORES

       
 
 
  
 
   
 
 
                                          BUSCADORES 
                                  


                                                      
                                           
                                              MÉTRICAS 
 
GOOGLE ACADÊMICO: https://scholar.google.com.br/citations?hl=pt-BR&user=BbrMvUMAAAAJ