Os irmãos Fedora, Vicente e Joaquim do Rego Monteiro e a projeção internacional da pintura brasileira: análises intermediárias

Carlos Henrique Romeu Cabral

Resumo


Este artigo reúne um conjunto de reflexões desenvolvidas durante os dois primeiros anos de uma pesquisa doutoral em História da Arte, iniciada no ano de 2015 na Universidade Toulouse II, onde investigo os intercâmbios artísticos realizados entre o Brasil e a França no início do século XX, a partir da obra dos pintores Fedora do Rego Monteiro, Vicente do Rego Monteiro e Joaquim do Rego Monteiro. Durante esse tempo de pesquisa doutoral, diversas instituições francesas tiveram os seus arquivos visitados. Esses fundos patrimoniais revelam importantes fontes para a compreensão da historiografia da arte brasileira e principalmente sobre o papel do Estado de Pernambuco na introdução e consolidação da pintura moderna no Brasil.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.