O Romancista e o Historiador: Paralelo entre Joaquim Paço d’Arcos ensaísta e a Nova História

Antony Cardoso Bezerra

Resumo


Resumo: A partir das relações que se possa estabelecer entre o discurso do romance e o discurso historiográfico, o presente artigo expõe uma leitura paralela dos ensaios O Romance e o Romancista e Confissão e Defesa do Romancista (ambos do escritor português Joaquim Paço d’Arcos) e teorizações feitas por pesquisadores situados no âmbito da chamada Nova História (p. ex.: Le Goff, Duby e Burke).  Por meio do inquérito, verifica-se que a reconstrução discursiva de uma realidade aproxima os dois planos, o que não implica, por outro lado, pensar-se em funções sinônimas para os procedimentos de que se lança mão.

Palavras-chave: Joaquim Paço d’Arcos ensaísta.  Romance.  Nova História.

 

Abstract: This article displays a parallel reading of the essays O Romance e o Romancista [The Novel and the Novelist] and Confissão e Defesa do Romancista [A Confession and a Defense of the Novelist], both by the Portuguese writer Joaquim Paço d’Arcos, and theories established by researchers whose scope connect with the so-called New History (e.g.: Le Goff, Duby and Burke).  To do so, the potential relations between the speech of the novel and the one of History are taken into consideration.  The inquiry allows one to ascertain that the reconstruction of a reality through speech brings the two domains nearer.  It does note imply, however, the existence of synonymous functions to the employed procedures.

Keywords: Essayist Joaquim Paço d’Arcos.  Novel.  New History.


Texto completo:

PDF

Referências


ARIÈS, Philippe. A História das Mentalidades. In: LE GOFF, Jacques [dir.]. A História Nova. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2001. p. 154-176.

ARISTÓTELES. Poética. 3. ed. Lisboa: Fund. Calouste Gulbenkian, 2008.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da Criação Verbal. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

BALZAC, Honoré de. Prefácio à Comédia Humana. In: ______. A Comédia Humana. 2. ed. Rio de Janeiro: Globo, 1949. v. 1. p. 9-22.

BEZERRA, Antony Cardoso. Uma Inserção de Tortilla Flat e de Esteiros na História do Romance: investigação sobre problemas de realidade, ficção e a personagem da narrativa. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2008.

BRAUDEL, Fernand. Venise. In: DUBY, Georges; BRAUDEL, Fernand [orgs.]. La Méditerranée: les hommes et l’éritage. Paris: Flammarion, 2009. p. 157-192.

BURKE, Peter. Abertura: a Nova História, seu passado e seu futuro. In: ______ [org.]. A Escrita da História: novas perspectivas. São Paulo: Ed. UNESP, 1992A. p. 7-37.

______. A História dos Acontecimentos e o Renascimento da Narrativa. In: ______ [org.]. A Escrita da História: novas perspectivas. São Paulo: Ed. UNESP, 1992B. p. 327-348.

DÓRIA, Álvaro A. Joaquim Paço d’Arcos: a obra e o homem. Lisboa: Arcádia, 1962.

ISER, Wolfgang. Os Atos de Fingir ou o que é Fictício no Texto Ficcional. In: LIMA, Luiz Costa [org.]. Teoria da Literatura em Suas Fontes. 3. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002. v. 2. cap. 31, p. 955-987.

LACOUTURE, Jean. A História Imediata. In: LE GOFF, Jacques [dir.]. A História Nova. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2001. p. 216-240.

LE GOFF, Jacques. Prefácio à Nova Edição. In: ______ [dir.]. A História Nova. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2001A. p. 1-13.

______. Uma Ciência em Marcha, uma Ciência na Infância: apresentação da edição de 1978. In: ______ [dir.]. A História Nova. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2001B. p. 15-24.

______. A História Nova. In: ______ [dir.]. A História Nova. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2001C. p. 26-64.




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i05p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional