Linguagem e Trabalho na clínica do autismo: por uma análise metodológica do discurso enquanto forma de ação

Juliana Cáu Durante

Resumo


Resumo: O presente artigo configura-se enquanto um breve recorte de minha dissertação de mestrado1, que teve por objetivo analisar o discurso do “especialista” sobre o lugar dos pais na clínica do autismo, com enfoque tanto na etiologia quanto no tratamento.  Partindo da idéia de discurso enquanto forma de ação, pretende-se discutir as relações dialógicas existentes entre o dizer e o fazer, analisando tais práticas discursivas a partir do método de análise discursivo estatísticocomputacional de Camlong (1996). As análises puderam indicar que tais práticas apontam para construções de sentido que remetem ao caráter mutável e adjetivo de “estar” em sofrimento psíquico, desconstruindo, de modo compartilhado, sentidos que apontem para a fixidez e imutabilidade que o conceito de autismo impõe aos indivíduos assim descritos.

Palavras-chave: autismo; discurso; ação.

 

Resumen: El presente artículo és un breve recorte de mi dissertación de mestrado, e tiene por objectivo analizar el discurso de lo “especialista” sobre el lugar de los padres en la clínica del autismo, con enfoque en la etiología  y en tratamiento.  Partindo de la idea del discurso enquanto forma de ación, pretende-se discutir las relaciones dialógicas existentes entre el decir e el hacer, analizando tais prácticas discursivas a partir del método de análizis discursivo estatístico-computacionales de Camlong (1996). Las análizis pudieran indicar que tais practicas apontan para construciones del sentido que remeten a lo caracter mutable e adjectivo de “estar” en sofrimiento psíquico, desconstruiendo, de modo compartilhado, sentidos que aponten para la fijidez e imutabilidad que el concepto del autismo impone a los indivíduos assí descriptos.

Palabras-llave: autismo; discurso; ación.


Texto completo:

PDF

Referências


AMY, Marie Dominique. (2001) Enfrentando o autismo: a criança autista, seus pais e a relação terapêutica. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor.

ARENDT, Hannah. (2004) A condição Humana. 10ª ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária.

BAKHTIN, Mikhail. [1979(2003)] Estética da Criação Verbal. 4ª ed. São Paulo: Martins Fontes.

BAKHTIN, Mikhail. [1929(2004)] Marxismo e Filosofia da Linguagem. 11ª ed. São Paulo, HUCITEC.

CAMLONG, André. (1996) Méthode d’analyse lexicale textuelle et discursive. Paris: C.R.I.C. & Ophrys.

CAU, Juliana Durante. (2006) A questão do estrangeiro na constituição da subjetividade: uma leitura crítica do autismo em Kanner. In: ROCHA, P.S. (Org.). Cata-Ventos: Invenções na Clínica Psicanalítica Institucional. São Paulo: Editora Escuta, p. 64-76.

CAVALCANTI, Ana Elizabeth; ROCHA, Paulina Schmidtbauer. (2001). Autismo: construções e desconstruções. São Paulo: Casa do Psicólogo.

CHARAUDEAU, Patrick; MAINGUENEAU, Dominique. (2004) Dicionário de Análise do Discurso. São Paulo: Editora Contexto.

FREUD, Sigmund. [1919 (1976)] “O estranho” (Das Unhimliche). Edição Standard Brasileira das Obras Completas de Sigmund Freud. Volume XVII. Rio de Janeiro: Imago Editora, p. 275-314.

GAUDERER, Christian. (1997) Autismo e outros atrasos do desenvolvimento: guia prático para pais e profissionais. Rio de Janeiro: Revinter.

GEISSMANN, Claudine e Pierre. (1993) A criança e sua psicose. São Paulo: Casa do Psicólogo.

KANNER, Leo. (1943). Autistic Disturbances of Affective Contact. Nervous Child, n. 2, p. 217-250.

KUPFER, Maria Cristina. (1994) Pais: melhor não tê-los? In: ROSENBERG, A.M.S. (Org.) O lugar dos pais na psicanálise de crianças. São Paulo: Editora Escuta, p. 99-119.

LACOSTE, Michéle. (1998) Fala, atividade, situação. In: DUARTE, F.J.C.M.; FEITOSA, V.C.R. (Orgs.). Linguagem e Trabalho. Rio de Janeiro: Editora Lucerna, p. 15-36.

MAINGUENEAU, Dominique. [1987(1993)] Novas Tendências em Análise do Discurso. 2ª ed. Tradução: Freda Indursky; revisão dos originais da tradução Solange Maria Ledda Gallo, Maria da Glória de Deus Vieira de Moraes. Campinas, SP: Pontes: Editora da UNICAMP.

MAINGUENEAU, Dominique. [1984(2005)] Gêneses dos discursos. Tradução: Sírio Possenti. Curitiba: Criar edições.

NOUROUDINE, Abdallah. (2002) A linguagem: dispositivo revelador da complexidade do trabalho. In: SOUZAE-SILVA, M.C.P.; FAÏTA, D. (Orgs.) Linguagem e Trabalho: construção de objetos de análise no Brasil e na França. São Paulo: Cortez, p. 17-30. R

OCHA, Paulina Schmidtbauer; CAU, Juliana Durante. (2006) Cata-Ventos: Singulares Plurais. In: ROCHA, P.S. (Org.). Cata-Ventos: Invenções na Clínica Psicanalítica Institucional. São Paulo: Editora Escuta, p. 9-14.

ROSENBERG, Ana Maria Sigal de. (Org.). (1994) A constituição do sujeito e o lugar dos pais na análise de crianças. In: ROSENBERG, A.M.S. (Org.). O lugar dos pais na psicanálise de crianças. São Paulo: Editora Escuta, p. 21-59.

SOUZA-E-SILVA, M.C.P.; FAÏTA, D. (Orgs.) (2002) Linguagem e Trabalho: construção de objetos de análise no Brasil e na França. São Paulo: Cortez.

WINNICOTT, Donald W. [1966(1997a)] Três revisões de livros sobre autismo. In: SHEPHERD, R.; JOHNS, J.; ROBINSON, H. T. (Orgs.) D. W. Winnicott - Pensando sobre crianças. Tradução: Maria Adriana Veríssimo Veronese. Porto Alegre: Artes Médicas, p.175-178.

WINNICOTT, Donald W. [1966(1997b)] Autismo. In: SHEPHERD, R.; JOHNS, J.; ROBINSON, H. T. (Orgs.) D. W. Winnicott - Pensando sobre crianças. Tradução: Maria Adriana Veríssimo Veronese. Porto Alegre: Artes Médicas, p. 179-192.

WINNICOTT, Donald W. [1967(1997c)] A etiologia da esquizofrenia infantil em termos do fracasso adaptativo. In: SHEPHERD, R.; JOHNS, J.; ROBINSON, H. T. D. W. Winnicott – Pensando sobre crianças. Tradução: Maria Adriana Veríssimo Veronese. Porto Alegre: Artes Médicas, p. 193-196.




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i05p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional