Dialogismo e Alteridade no Discurso Científico

Gerenice Ribeiro de Oliveira Cortes

Resumo


Resumo: Partindo dos pressupostos bakhtinianos de que a interação verbal e o dialogismo são princípios constitutivos da linguagem humana, este ensaio busca analisar em que medida o dialogismo e a alteridade figuram e se configuram o/no discurso científico, por ser este, na tradição racionalista, concebido como "neutro" e objetivo. Argumenta, com base em Bakhtin, que, embora o monologismo seja um aspecto necessário ao fazer científico – momento de exotopia ou abstração teórica –, o ato da criação científica, que se traduz em discurso, só vai adquirir a sua plenitude quando entrar em comunhão com a dimensão dialógica da linguagem, a qual não existiria sem a presença do outro.

Palavras-chave: Dialogismo; Alteridade; Discurso científico.

 

Abstract: Building on Bakhtin's assumptions that the verbal interaction and dialogism are the constituent principles of human language, this essay seeks to analyze the extent to which dialogism and alterity out and configure the / in scientific discourse, as this is, in the rationalist tradition, conceived as "neutral“ and objective. It argues, based on Bakhtin, that although the monologism is a necessary aspect of doing science – moment of exotopy or theoretical abstraction –, the act of scientific creation, which is reflected in speech, will only gain their full when entering into communion with the dialogical dimension of language, which would not exist without the other's presence.

Key Words: Dialogism; Alterity; Scientific Discourse.


Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM, M. O pesquisador e seu outro: Bakhtin nas ciências humanas. São Paulo: Musa Editora, 2004.

______.Vozes e silêncio no texto de pesquisa em ciências humanas. Cadernos de Pesquisa. São Paulo, nº 16, 2002.

BAKHTIN, M. (Voloshinov, V.N. -1929). Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1992.

BAKHTIN, M. (1920-1924). Para uma filosofia do ato. São Paulo. Trad. de Carlos Alberto faraco e Cristóvão Tezza, inédito, 1993.

_______. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2000. CÂMARA Jr., J. M. História da lingüística. Petrópolis, Vozes, 1980.

CORACINI, M.J. Um Fazer Persuasivo: o discurso subjetivo da ciência. São Paulo/Campinas Editoras EDUC/Pontes, 1991.

_______.O cientista e a noção de sujeito na lingüística: expressão de liberdade ou submissão? In: ARROYO, R. (Org.) .O signo desconstruído: implicações para a tradução, a leitura e o ensino. Campinas-SP: Pontes, 1992.

_______. As representações do saber científico na constituição da identidade do sujeitoprofessor e do discurso de sala de aula. IN: CORACINI, M.J. (Org.) Identidade e Discurso: (Des)construindo subjetividades. Campinas: Ed. da Unicamp; Chapecó: Argos Editora Universitária, 2003.

HYLAND, K. Academic Attribution: Citation and the Construction of Disciplinary Knowledge. Applied Linguistics, 1999, 20 (3):341-367.

LEIBRUDER, A. P. O discurso de divulgação científica. In.: BRANDÃO, H. N. Gêneros do discurso na escola. São Paulo: Cortez, 2000.

PAUL, Danette. In citing Chaos: A study of the rhetorical use of citations. Journal of Business and Technical Communication, 2000, 14:185-222.

PESSOA, M. de B. Do oral e do escrito desde os gregos até a geografia lingüística. Recife: Universidade Federal de Pernambuco. Mimeo, 2007.

SAMPAIO, M. C. H. Concepção dialógica de linguagem e a questão do método para a pesquisa linguística em ciências humanas. Investigações, v. 17, nº 21, p. 151 a 160. Universidade Federal de Pernambuco ,PPGL, Recife, 2005.




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i04p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional