Um olhar sobre o papel da L1 no processo de aquisição do português escrito como L2

Raquel Peixoto Ferreira Vieira

Resumo


Resumo: O objetivo deste estudo é identificar o papel da primeira língua da criança Xerente - L1, na aquisição do português escrito como segunda língua - L2, na escola indígena. A partir dessas diretrizes, refletimos sobre como se dá esse processo de aquisição bilíngüe, observando a relação entre a L1 e a L2, considerando a abordagem sociopsicolingüística utilizada no contexto de produção da língua escrita em sala de aula e a concepção de que o falante bilíngüe não deve ser comparado ao falante monolíngüe de uma língua-alvo, mas como alguém que utiliza ambas as línguas de acordo com a  necessidade de uso.

Palavras-chave: bilingüismo, aquisição de L2, relação entre L1 e L2.

 

Abstract: The aim of the present study is to identify the role of the Xerente children’s First Language (Xerente) – L1, in the acquisition of written Portuguese as a Second Language – L2, at the Indian school. We start by reflecting how the bilingual acquisition process occurs, noticing the relation between the L1 and the L2, considering the sociopsycolinguistic approach used in the production of written language in the classroom which do not support the assumption that the bilingual speaker must be compared to the monolingual one, but the one who uses both languages according to use.

Keywords: bilingualism; L2 acquisition; L1 and L2 relation.


Texto completo:

PDF

Referências


BRAGGIO, S. L. B. Leitura e Alfabetização: da concepção mecanicista à sociopsicolingüística. Porto Alegre: Artes Médicas, 1992.

______. Alfabetização como um processo social complexo: aspectos do falar e do escrever bilíngüe indígena. Projeto de Pesquisa, Parte III. Processo n° 301363/85-4, CNPq, 1998.

______. Sociedades Indígenas: a escrita alfabética e o grafismo, in Contribuições da Lingüística para o Ensino de Línguas, Braggio, S. L. B. (org.). CEGRAF: UFG, 1999. p. 139-190

______. A instauração da escrita entre os Xerente: Conflitos e Resistências. In: Revista do Museu Antropológico. V.3/4.,n.1. Goiânia, GO: UFG, 2000.

______. Línguas indígenas brasileiras ameaçadas de extinção. Revista do Museu Antropológico. v. 5/6, n. 1, Goiânia, GO: UFG, p. 9-53, 2001.

______. O papel da pesquisa sociolingüística em projetos de vitalização de língua e cultura, ms. 2002.

______. Tipologia sociolingüística dos Xerente Akwẽ: empréstimos e processos fonológicos. Vitalização ou obsolescência? Goiânia, GO: UFG, ms. 2005.

CUMMINS, J. Negotiating identities: Education for empowerment in a diverse socity. Ontário, CA: California Association for Bilingual Education, 1996.

GARRET, P. et al. Use of the mother-tongue in second language classrooms: An experimental investigation of effects on the attitudes and writing performance of bilingual UK school children. Journal of Multilingual and Multicultural Development, v. 15, n. 5, p. 371-383, 1994.

GROSJEAN, F. Individual bilingualism. In: The encyclopedia of language and linguistics. Oxford: Pergamon Press, 1994, p. 1656-1660.

______. Life with two languages: na introdution to bilingualism. Cambridge, Mass.: Harvard University Press, 1982.

KRIEGER, C. G. & KRIEGER, W. B. Dicionário Escolar Xerente-Português-Xerente. Junta das Missões Nacionais da Convenção Batista, Rio de Janeiro. 1994.

MELLO, H. A. B. de. O Português é uma alavanca para que eles possam desenvolver o Inglês: eventos de ensino-aprendizagem em uma sala de aula de ESL de uma “Escola Bilíngüe”. Tese de doutorado. Campinas, SP: [s.n.], 2002.

SOUSA FILHO, S. M. Construções possessivas em Akwẽ-Xerente (Jê). Goiânia: UFG, ms. 2005.




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i03p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional