Duas Leituras de Sousândrade: de perto e de longe

Marília Librandi Rocha

Resumo


"O primeiro número de Eutomia inaugurou-se sob o signo errante de Sousândrade ao abrir espaço para distintas visões de sua obra, abordada nos textos: “Crônicas do Inferno”, de Carlos Torres-Marchal, e “’O Inferno de Wall Street’ e a linguagem da loucura”, de Ana Carolina Cernicchiaro.

O texto de Cernicchiaro lê Sousândrade sob a ótica do “delírio” “anárquico”, e analisa “O Inferno de Wall Street” como “literatura atormentada, desesperada, fragmentada e caótica” (p.178); já Carlos Torres-Marchal percorre o caminho inverso: realça a sua extrema coerência, a partir de uma análise que resgata as fontes usadas pelo autor e as referências de época. Neste caso, diria que Torres-Marchal opera um esforço de leitura que recupera a legibilidade de Sousândrade; enquanto Cernicchiaro realça a sua ilegibilidade, positivando-a: aquilo que era visto como patologia desarrazoada passa a ser valor positivo que une literatura e loucura “como lugar de transgressão e questionamento” (p.179). [...]"


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i02p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional