A Forma híbrida da literatura

Luiz Costa Lima

Resumo


"Somos capazes de recordar o que Agostinho dissera sobre o tempo: “Se ninguém mo perguntar, eu sei [o que é]; se o quiser explicar a quem me fizera pergunta, já não sei” (Agostinho: ca. 397, XI, 30, 4). Não se costuma porém pensar na semântica própria das palavras que, por isso, assumem o caráter de fantasmais. Seu universo é tão amplo que é admissível que o fenômeno chamado ‘comunicação’ seja um eufemismo; seu verdadeiro nome seria circulação defantasmas. No caso da comunidade intelectual aqui representada, o termo ‘literatura’ tem um estatuto semelhante. Há 40 anos já o afirmava o prof. Victor Manuel de Aguiar eSilva: “(…) Dado o caráter heterogêneo da literatura, nem a ficcionalidade, nem a particular ‘ordem sobreposta’ às exigências da comunicação lingüística usual, nem a plurissignificação constituem fatores que, isoladamente, possam definir satisfatoriamente a literariedade” (Aguiar e Silva,V. M.: 1967, 69). [...]"

Texto completo:

PDF

Referências


Agostinho: Confessiones, trad. de Oliveira Santos e Ambrósio de Pina, Livraria Apostolado da Imprensa, Porto, 1977.

Aguiar e Silva: V. M.: Teoria da literatura (1967), 3ª ed., Livraria Almedina, Coimbra, 1979.

Austin, J. B.: How to do things with words (1962), trad. de Danilo Marcondes de Souza Filho: Quando dizer é fazer, ed. cit.: Orford University Press, Londres – Oxford – New York, 1976.

Blumenberg, H.: Theorie der Unbegrifflichkeit, A. Haverkamp (ed.), Suhrkamp, Frankfurt a. M., 2007.

Coseriu, E.: “Sistema, norma y habla” (1952), republic. In Teoría del lenguaje y lingüística general, Editorial Gredos, Madri, 1967, pp. 11-113.

Costa Lima, L.: Vida e mímesis, Editora 34, São Paulo, 1995.

Costa Lima, L.: História. Ficção. Literatura, Companhia das Letras, São Paulo, 2006.

Ducrot, O.: Dictionnaire encyclopédique des sciences du langage (1972), trad. de A. J. Massano et alii: Dicionário das ciências da linguagem, Publicações Dom Quixote, Lisboa, s.d.

Foucault, M.: L’Ordre du discours, Gallimard, Paris, 1971.

Meier, C.: Die Entstehung des Politischen bei den Griechen (1980), Suhrkamp, Frankfurt a.M., 1983.

Saussure, F. De: Cours de linguistique générale (1915), C. Bally, A. Schehaye e A. Riedlinger (eds), Payot, Paris, 1965.




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i02p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional