MARANHÃO – MANHATTAN: uma ponte entre nós. Uma visão dissonante da literatura e da cultura brasileiras / MARANHÃO – MANHATTAN: a bridge between us and the U.S. A dissonant view of Brazilian Literature and Culture. (trad. Daisy Glass e Tenney Naumer)

Marília Librandi Rocha

Resumo


"O que vou apresentar é uma experiência de pensamento que tem como foco pensar o Brasil fora do Brasil, literalmente e fisicamente pensar o Brasil em Stanford e aproveitar esse estar fora para pensar o Brasil no exterior de si mesmo, não como um estrangeiro pode vê-lo, mas como um nativo pode estranhá-lo, de modo a pensar aquilo que o diferencia e aquilo que no seu interior difere de si mesmo. [...]"

"What I would like to present here is a thought experience that focuses on thinking about Brazil outside Brazil, literally and physically think about Brazil from Stanford and take advantage of this to think about Brazil outside itself, not as a foreigner might see it but rather as how a native might find it strange, in order to reflect about what makes it different and what we can find within Brazil that differs from itself. [...]"

 


Texto completo:

PDF PDF (english)

Referências


ASSIS, Machado de. 1893 (2004). “Instinto de nacionalidade”. In: Obra completa. Volume III. Organizada por Afrânio Coutinho. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2004, pp. 801-809.

BARTHES, Roland. 1970 [1992]. S/Z . Tradução de Léa Novaes. Rio de Janeiro:Nova Fronteira.

BORGES, Jorge Luis. 1944 [1974]. “Funes, el memorioso. In Artificios. Obras Completas. Buenos Aires: Emecé.

BOURDIEU, Pierre. 1977 [2006] “A produção da crença”. In A produção da crença: contribuição para uma economia dos bens simbólicos. 3 ed. Porto Alegre: Zouk.

CAMPOS, Augusto de. 2002a. “Deslimite: um filme-entrevista estrelando Augusto de Campos”. Por Carlos Adriano. http://pphp.uol.com.br/tropico/html/textos/1275,1.shl.

/06. Consultado em fevereiro de 2008.

______. 2002b. “Ecos do Inferno de Wall Street”. In ReVisão de Sousândrade. Ed. Citada, 565-575

CAMPOS, Augusto de e CAMPOS, Haroldo de. 2002. ReVisão de Sousândrade. Textos críticos, antologia, glossário, bibliografia.

Colaboração de Diléia Zanotto Manfig, Erthos A. Souza, Luiz Costa Lima e Robert E. Brown. 3a. ed. revista e ampliada. São Paulo: Perspectiva.

CERNICCHIARO, Ana Carolina. 2008. Sousândrade-Guesa em “O Inferno de Wall Street”: poéticas políticas. Dissertação de mestrado. Pós-Graduação em Teoria Literária, Universidade Federal de Santa Catarina.

CLASTRE, Pierre. 1974. [2003]. A sociedade contra o Estado. São Paulo: Cosac & Naify.

CLIFFORD, James. 1988. The predicament of culture: twentieth century ethnography, literature, and art. Cambridge, Mass.: Harvard Univ. Press

COSTA LIMA, Luiz. 1999. “Um poeta (in)existente”. Caderno Idéias, Jornal do Brasil, (17/07 e 14/08).

______. 2002. “O campo visual de uma experiência antecipadora”. In CAMPOS, Augusto e Haroldo de. ReVisão de Sousândrade. Ed. Cit., pp.461-504

______. 2006. “Letras à míngua”. Caderno Mais! Folha de São Paulo: 27/08

______. 2008. Trilogia do Controle. Rio de Janeiro: Topbooks.

CUCCAGNA, Claudio. 2004. A visão do ameríndio na obra de Sousândrade. Tradução de Wilma K. B. de Souza. São Paulo: Hucitec.

DELEUZE, Gilles. 1990. Pourparlers 1972-1990. Paris:Les Editions de Minuit

______. 1997. Crítica e Clínica. Trad. Peter Pál Pelbart. São Paulo:Editora 34.

DELEUZE, Gilles & GUATTARI, Felix. 1975. Kafka. Pour une litterature mineure. Paris: Les Editions de Minuit

______.1991 [1997]. O que é a filosofia. São Paulo: Editora 34.

FREUD, S. 1906 [1948]. “Varios tipos de caracter descubiertos em la labor analítica”. In Obras Completas. Vol.II. Traducción directa del alemán por Luis López-Ballesteros y de Torres. Madrid: Editorial Biblioteca Nueva: 993-1001

GIBSON, Ian. 1989. Federico Garcia Lorca. Uma biografia. São Paulo: Globo.

GREENE, Roland. 2000. “Island Logic”. In The Tempest and its travels. Edited by Peter Hulme and William H. Sherman, London: Reaktion Books, 138-146.

GUIMARÃES, Manoel Luis Lima Salgado. 1988. “Nação e Civilização nos Trópicos: o Instituto Histórico Geográfico Brasileiro e o projeto de uma história nacional”. In Estudos Históricos 1. São Paulo: Vértice: 5-27

GUMBRECHT, Hans Ulrich. 1998. “A(s) transgressão(ões) do primeiro trovador”. In Modernização dos Sentidos. Trad. Lawrence Flores Pereira. Rio de Janeiro: Ed. 34.

______. 2004. Production of Presence. What meaning cannot convey. Stanford: Stanford University Press.

GUMBRECHT, HANS ULRICH E HARRISON, ROBERT POGUE. 2006 [2008]. “Convergência Paradoxal: desafios e oportunidades em nosso futuro?”. Tradução Marília Librandi Rocha. Revista USP, n. 76, 112-118

HANSEN, João Adolfo. 1993a. “Edição Crítica Resgata Íntegra de O Guesa”. Suplemento Literário Cultura de O Estado de São Paulo, a. 8, p. 1, 31 jul.

______.1993b.“Etiqueta, Invenção e Rodapé: o Guesa de Sousândrade” (mimeo).

______. 2007. “Forma, indeterminação e funcionalidade das imagens de Guimarães Rosa”. In Veredas no Sertão Rosiano. Organização de Antonio Carlos Secchin, José Mauricio Gomes de Almeida, Maria Lucia Guimarães de Faria, Ronaldes de Melo e Souza. Rio de Janeiro, 7Letras, 29- 49

HARRISON, Robert Pogue. 1992. Forests. The shadow of civilization. Chicago: The University of Chicago Press.

______.2003. “The Provincial Center”. In TriQuarterly, 116.

HILST, Hilda. 1974 [1980]. “Poemas aos homens de nosso tempo”. Júbilo, Memória, Noviciado da Paixão. In Poesia (1959-1979). São Paulo:Quíron; Brasília: INL.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. 1936 [1977]. Raízes do Brasil. Rio de Janeiro:José Olympio Editora.

HUMBOLDT, Alexander Von. 1810-13 [1989]. Sites des Cordillères et Monuments des Peuples Indigènes de ’Amérique. Préface de Anne Christine Taylor. Paris:Jean Michel Place.

LATOUR, Bruno. 2004. “Powers of the Facsimile: A Turing Test on Science and Literature”.

Disponibilizado no site do autor. Em http://www.brunolatour.

fr/articles/2004.html (consultado em fevereiro 2008)

______.2004b. “Por uma antropologia do centro”. Entrevista por Renato Sztutman e Stelio Marras. Mana 10 (2): 397-414

LIMA, Tânia Stolze. 1996. “O Dois e seu Múltiplo: Reflexões sobre o Perspectivismo em uma Cosmologia Tupi”, in: Mana 2 (2): 21-47.

LOBO, Luísa. 1986. Épica e Modernidade em Sousândrade. São Paulo: Edusp; Rio de Janeiro: Presença.

LORCA, Federico Garcia. 1929-30 [1996]. Poeta en Nueva York. In Obra Poética Completa. Tradução William Agel de Mello. (ed. bilíngüe). São Paulo: Martins Fontes.

MAIAKOVSKI, Vladimir. 1925 [2007]. Minha descoberta da América. Tradução de Graziela Schneider, Elena Vássina. São Paulo: Martins Fontes

MARÇAL, MARIA-MERCÉ. 1988. Desglaç (1984-1988) [Degelo]. Poema traduzido por Ronald Polito.

Disponível em

http://www.revistazunai.com.br/traducoes/maria_merce_marcal.htm

MARQUARD, Odo. 1999. “Historia universal e historia multiversal”. Cuadernos hispanoamericanos. (591), 89-104

MAURER, Christopher. 2002. “Introduction”. In Poet in New York. London:Penguin Classics.

MEDEIROS, Sérgio (Org.). 2002. Makunaíma e Jurupari. Cosmogonias Ameríndias. São Paulo:Perspectiva.

PIGNATARI, DÉCIO. 1997. “Ad Marginem”. Mais! Folha de São Paulo, 11 de maio: 8-9

RISÉRIO, Antonio. 1992. “Palavras Canibais”. Revista da USP. São Paulo, v. 13, março/abril/maio.

RODRIGUES, Antonio Medina. 2000. Prefacio. In MENDES, Odorico (Tradução) Odisséia. 3ª Ed. São Paulo: Ars Poetica; Edusp. pp.11-54

ROTHENBERG, Jerome.1990. [1993] The Lorca Variations. New York: A New Directions Book

SENA, Jorge de. 1976. “Introdução”. In WILLIAM, Frederick G. Sousândrade: Vida e Obra. São Luis do Maranhão: Ed. Sioge, 9-12

SLOTERDIJK, Peter. 1987 [1992]. Mobilização copernicana e desarmamento ptolomaico. Ensaio estético. Trad. Heidrun K. Olinto. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro.

______.1999. “Patria y globalización; Notas sobre un recipiente hecho pedazos”.

Tradução para o espanhol de S. Derreza. (publicado em alemão em Spiegel Spezial, junho de 1999). Disponibilizado em: Revista Observaciones Filosoficas.

www.observacionesfilosoficas.net/patriayglobal.html Consultado em janeiro 2008.

______.2000. “El hombre operable. Notas sobre el estado ético de la tecnología gênica”.

(Conferencia no Centro de Estudios Europeos (CES) da Universidade de

Harvard, EUA. 19 de maio). Tradução para o espanhol de Fernando La Valle.

Disponibilizado em: http://www.otrocampo.com/3/sloterdijk.html

SOUSÂNDRADE, Joaquim de. 1876 [2003]. “Memorabilia” (Guesa Errante, N. Iorque). In Williams, Frederick G. e Moraes, Jomar (Org.).

______. 2003. Poesia e Prosa reunidas de Sousândrade. São Luís:

Edições AML, 484-487

______.1877 [2003]. “Memorabilia” (Guesa Errante, N. Iorque). In Williams, Frederick G. e Moraes, Jomar (Org.). Poesia e Prosa reunidas de Sousândrade. São Luís: Edições AML, pp.487-89

______.1970 Sousândrade: Inéditos. Edição Frederick Williams e Jomar Moraes, São Luis: Dep. Cultura do Estado.

______.1884? O Guesa. Londres: Cooke & Halsted, The Moorfields Press, (Exemplar da biblioteca da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, USP)

______1888-89. [1970]. Harpa de ouro. In Sousândrade: Inéditos.Ed. cit.

______. SPIX, Johan Baptist von e MARTIUS, Karl Friedrich Philip von.

[1981]. Viagem pelo Brasil. 1817-1820. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: Edusp.

STIERLE, Karleinz. 2006. A Ficção. Trad. Luiz Costa Lima. Edição de Carlinda Fragale Pate Nuñez,Francisco Venceslau dos Santos, Rio de Janeiro:Caetés. (Novos Cadernos de Mestrado, UERJ, v.1.

TAGÉ, Terezinha. 1982. Canto verídico e grosseiro para o povo infante. Dissertação de mestrado. Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas, FFLCH. Universidade de São Paulo.

TORRES, Carlos. 2002. “Nas pegadas do Guesa”. Entrevista a Maurício Santana Dias, Caderno Mais! Folha de São Paulo (21/4), pp. 5-6.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. 1992. “O campo na selva, visto da praia”. Estudos Históricos, vol.5 (10), pp.170-99

______.1996. “Os pronomes cosmológicos e o perspectivismo ameríndio”. Mana, 2 (2), pp.115-44

______. 2002a. “O Nativo Relativo”. Mana, 8 (1): 113-148.

______. 2002b. A inconstância da alma selvagem e outros ensaios de antropologia. São Paulo: Cosac & Naify.

______. 2005. “O legado de Deus”. Entrevista a Rafael Carrielo, Folha de São Paulo, caderno Mais!, 21/08

______. 2007. “Filiação intensiva e aliança demoníaca”. Novos estudos. 77 (3): 91-126

WILLIAM, Frederick G. 1976. Sousândrade: Vida e Obra. Introdução de Jorge de Sena. São Luis do Maranhão: Ed. Sioge.




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i02p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional