Leituras e sociabilidades em Pernambuco no século XVIII

Gilda Maria Whitaker Verri

Resumo


Resumo: As transformações ocorridas no mundo Ocidental no campo das idéias e das inovações trouxeram para a Capitania de Pernambuco 846 livros autorizados pela Real Mesa Censória entre 1769 e 1800. Os exemplares formaram um repertório definido pelos princípios políticos da Coroa Portuguesa e da Igreja Católica, destinado aos homens de letras, professores ou ocupantes de cargos administrativos. Olinda, Recife e Goiana foram centros irradiadores, tendo bibliotecas conventuais como reservas do pensamento, de onde partiram as ações culturais e políticas e a disseminação da leitura, com leves traços dacultura “ilustrada”, que se delineava em Portugal. Os pedidos de autorização registraram a hierarquia dos assuntos. Teologia em primeiro lugar, seguidos de belas-letras, ou literatura, filosofia, direito, gramática, biografia, dicionários, poesia, oratória, história, geografia, história sagrada, teatro,medicina e farmácia, botânica, ciências e artes, matemática, almanaques, arquitetura, física, economia, notícias de jornais.

Palavras-chave: História do Livro – Pernambuco; História da leitura – Brasil Colônia; Ilustração e Cultura – Pernambuco século XVIII

 

Abstract: The changes that occurred in Western world in the field of ideas and innovations brought to Pernambuco Capitania 846 books authorized by Real Mesa Censoria between 1796 and 1800. The copies built together a repertoire established by Portuguese Crown and the Catholic Church principles, in the interest of intellectuals, teachers and administrative officers. Conventual libraries in Olinda, Recife and Goiana were irradiative centers, and reserves for the thinking, from where cultural and political actions took off, and the reading practices spread, revealing aspects of the "illustrated" culture that was arising in Portugal. The requests authorization registered the hierarchical subject order. Theology comes in first place, followed by fine-letters, or literature, philosophy, law, grammar, biography, dictionaries, poetry, oratory, history, geography, sacred history, theater, medicine and pharmacy, botanic, science and arts, mathematics, almanac, architecture, physic, economy,newspapers.

Key Words: Book history – Pernambuco; Lecture history – Brasil Colony; Illustration and Culture – Pernambuco 18th Century.


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. MINC. Projeto Resgate de Documentação Histórica sobre o Brasil Colonial Existente no Exterior “Barão do Rio Branco” (1759-1808). Capitania de Pernambuco.

CÂNDIDO, Antônio. Formação da literatura brasileira (momentos decisivos). Belo Horizonte Itatiaia, 1981. 2 v.

COSTA, F. A. P. da. Anais pernambucanos. Recife: Arquivo Público Estadual, 1983. 10 v.

FREYRE, Gilberto. Casa grande & senzala. Recife: Arquivo Público Estadual, 1966.

HABERMAS, Jürgen. L’espace public: Archéologie de la publicité comme dimension constitutive de la société bourgeoise. Paris: Payot, 1993.

MARTINS, William de Souza. A oratória sagrada na corte joanina e na regência do príncipe D. Pedro (1808-1822). In: CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE HISTÓRIA DOS CONCEITOS, 7, 2004. Rio de Janeiro, Painel. Disponível em:

SILVA, Innocencio Francisco da. Diccionario bibliographico portuguez. Lisboa: Ophir, 2000. CD-Rom.

TAVARES, Muniz. História da revolução de Pernambuco de 1817. Recife: Casa Civil de Pernambuco, 1969.

VERRI, G. M. W. (Org.). Registros do passado no presente. Recife: Bagaço, 2008.

______. Tinta sobre papel: livros e leituras em Pernambuco no século XVIII. Recife: EDUFPE, 2006. 2 v.




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i02p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional