Ad Astra – Faulkner em Seu Labirinto

Sueli Cavendish

Resumo


"Publicado pela primeira vez na coleção These 13, em 1931, “Ad Astra” tem sido recentemente apropriado pela crítica culturalista como um libelo contra o racismo sulista norte-americano. O que “Ad Astra” revela, para esses estudos, é a dinâmica racial em operação na definição da identidade, que nesse caso atravessa fronteiras e se instala no contexto europeu de uma França devastada pela Primeira Guerra Mundial. O “Ad Astra ‘estrangeiro’ de Faulkner, diz Pia Masiero (The Question of Racial Identity in William Faulkner’s ‘Ad Astra’), “com seu personagem‘negro’ ‘estrangeiro’, encena emblematicamente a inescapável e penetrante lógica do discurso racista que demonstra ser ilimitado em seu poder prescritivo e informativo.” Conquanto Faulkner tenha construído o seu mosaico ficcional à base do entrelace entre pedras negras e brancas, atribuindo às vozes negras autoridade e força que por vezes suplantam e amortecem o balbuciar das vozes brancas, considero exorbitante o reducionismo acima praticado. Com ele perde-se toda a complexidade da fatura faulkneriana, sobretudo o seu poder de equilibrar-se numa zona de sombras que mantém em suspenso a significação. [...]"

Texto completo:

PDF

Referências


(1995) FAULKNER, William. Ad Astra. New York, First Vintage International Edition.

(2002) FAULKNER, William. Carcassone. Tradução de Sueli Cavendish. Revista Continente Multicultural, junho 2002.

http://www.continentemulticultural.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id

=755&Itemid=100

(2003) FAULKNER, William. The Sound and the Fury: a Hypertext Edition. Ed. Stoicheff, Muri, Deshaye, et al. Updated Mar. 2003. U of Saskatchewan. Accessed 18 Mar.

http://www.usask.ca/english/faulkner

(2002) HAMMERMEISTER, Kai. The German Aesthetic Tradition. Cambridge, New York, Melbourne, Madrid, Cape Town, Singapore, São Paulo, Cambridge University Press, 2002. P. 30 (tradução da autora)

(1971)HEIDEGGER, Martin. Basic Concepts. Translated by Gary. E. Aylesworth. Studies in Continental Thought. Bloomington & Indianapolis, Indiana University Press, 1993.

(1971) HEIDEGGER, Martin. On the Way to Language. Translated by Peter D. Hertz. New York, Harper & Row.

(1998)MASIERO, Pia. Associazione Italiana di Studi Nord-Americani, Italian Association for North American Studies, setembro de 1998.

POLK, Noel. William Faulkner’s Carcassonne. In: Studies in American Fiction, Northeastern University, 1984. V.12 nº 1.

(2006) TOWNER, Theresa M. and CAROTHERS, James B. Reading Faulkner Collected Stories. Jackson, University Press of Mississippi, P. 219.




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i02p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional