Medéia

Marcelino Galdino

Resumo


Resumo: O artigo tece uma análise comparativa entre dois textos que retornam ao mito de Medéia, a peça de Eurípedes e o filme de Pasolini, contrapondo o pensamento mítico ao racional, o sagrado e o profano, referência antropológica que pontua momentos vitais do drama.

 

Abstract:This article weaves a comparative analysis between two texts that return to the myth of Medea, the play by Euripides and Pasolini’s film, contrasting mythical and rational thought, between the sacred and the profane, an anthropological reference punctuating vital moments of the drama.


Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, Mikhail. Problemas da poética de Dostoievski. Trad. Paulo Bezerra. 3ª ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2005.

BRANDÃO, J. de S. Teatro grego: tragédia e comédia. Petrópolis: Vozes, 2ª ed. 1984.

EURÍPIDES, Medéia. Trad. Miroel Silveira e Júnia Silveira Gonçalves. São Paulo: Martin Claret, 2005.

MEDÉIA, Direção de Píer Paolo Pasolini. Itália, França: versátil Home Vídeo, 1969, 110min., legendado.




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i02p%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional