Educação e Literatura | Education and Literature

Alberto Lins Caldas

Resumo


Resumo: Ensaio sobre a relação entre a literatura e a educação, sobre a diferença radical nos seus “estatutos constitutivos”. Para isso faz uma avaliação da literatura brasileira enquanto campo produzido por uma oligarquia das letras; da educação enquanto formatador das massas produtivas e da possibilidade do ensino da literatura em tal quadro.

Palavras-Chave: Literatura, Oligarquia das Letras, Educação, Ensino.


Abstract: Essay on the relation between literature and education, concerning the radical difference between their “statutes of incorporation”. To this end, an assessment is made of Brazilian Literature as a field produced by a literary oligarchy, and of education as a tool for formatting the productive masses, as well as of the teaching of literature within this framework.

Key words: Literature, Literary Oligarchy, Education, Teaching.

 


Texto completo:

PDF PDF (ENGLISH)

Referências


ABREU, Regina. O Enigma de os Sertões. Rio de Janeiro: Rocco/Funarte, 1998.

ARANHA, Maria L. de Arruda. Filosofia da Educação. São Paulo: Moderna, 1996.

ASSIS, Machado de. Teoria do Medalhão. São Paulo: Obras Completas, vol. 12, Jackson, 1957a.

________. Ideal do Crítico. São Paulo: Obras Completas, vol. 29, Jackson, 1957b.

________. Literatura Brasileira - Instinto de Nacionalidade. São Paulo: Obras Completas, vol. 29, Jackson, 1957c.

BAKHTIN, Mikail. Problemas da Poética de Dostoiévski. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1981.

BARRETO, Lima. Obras completas. São Paulo: Brasiliense, vol. I-XVII, 1956.

BLANCHOT, Maurice. O Livro Por Vir. Lisboa: Relógio D’água, 1984.

________. O Espaço Literário. Rio de Janeiro: Rocco, 1987.

________. A Parte do Fogo. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

BORBA, Osório. A Comedia Literária. Rio de Janeiro: Alba, 1941.

BOSI, Alfredo. História Concisa da Literatura Brasileira. São Paulo: Cultrix, 1994.

BOURDIEU, Pierre. O Poder Simbólico. Rio de Janeiro: Difel/Bertrand Brasil, 1989.

________. As Regras da Arte. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

________. A Economia das Trocas Lingüísticas. São Paulo: Edusp, 1998.

CALDAS, Alberto Lins. Litera Mundi. Porto Velho: EDUFRO, 2002.

________. Oligarquia das Letras. São Paulo: Terceira Margem, 2005.

________. Enfrentar o Horror. http://enfrentarohorror.blogspot.com.br. Em 09/09/2012.

________. Máquina Tribal. Revista Primeira Versão, Ano IX, Nº 254, Volume XXVIII, pag. 2/31, Universidade Federal de Rondônia, Centro de Hermenêutica do Presente, Porto Velho, maio/2010a.

http://www.primeiraversao.unir.br/artigos_volumes/artigo_254_alberto.pdf

________. Máquina Tribal: Conceitos Nômades. Revista Primeira Versão, Ano IX, Nº 255, Volume XXVIII, pag. 2/26, Universidade Federal de Rondônia, Centro de Hermenêutica do Presente, Porto Velho, junho/2010b.

http://www.primeiraversao.unir.br/artigos_volumes/255_alberto.pdf

CANDIDO, Antonio. Formação da Literatura Brasileira. Belo Horizonte: Itatiaia, 2000.

CASANOVA, Pascale. A República Mundial das Letras. São Paulo: Estação Liberdade, 2002.

CHAUI, Marilena. Brasil: Mito Fundador e Sociedade Autoritária. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2000.

DAMATTA, Roberto. Carnavais, Malandros e Heróis. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

________. A Casa e a Rua. Rio de Janeiro: Rocco, 2000.

DELEUZE, Gilles; Guattari, Félix. Kafka: Por uma Literatura Menor. Rio de Janeiro: Imago, 1977.

________. Mil Platôs. 5 vol., São Paulo: Editora 34, 1995/1995/1996/1997/2007.

________. O Anti-Édipo. Lisboa: Assírio & Alvim, 2004.

ESPINOSA, Baruch de. Ética. São Paulo: Abril Cultural, col. Os Pensadores, 1983.

FAORO, Raymundo. Os Donos do Poder. Porto Alegre: Globo, 1977.

FOUCAULT, Michel. Em Defesa da Sociedade. São Paulo, Martins Fontes, 1999.

________. Hermenêutica do Sujeito. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

________. Segurança, Território, População. São Paulo: Martins Fontes, 2008b.

________. Nascimento da Biopolítica. São Paulo: Martins Fontes, 2008c.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

________. Pedagogia da Autonomia. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

FULLAT, Octavi. Filosofia da Educação. Petrópolis: Vozes, 1995.

GADOTTI, Moacir. História das Ideias Pedagógicas. São Paulo: Ática, 1993.

GILES, Thomas Ranson. Filosofia da Educação. São Paulo: EPU, 1993.

HEIDEGGER, Martin. Arte y Poesia. México: Fondo de Cultura Económica, 1997.

________. A Caminho da Linguagem. Petrópolis: Vozes, 2003.

KOTHE, Flávio. O Cânone Colonial. Brasília: UnB, 1997.

________. O Cânone Imperial. Brasília: UnB, 2000.

________. O Cânone Republicano I. Brasília: UnB, 2003.

________. O Cânone Republicano II. Brasília: UnB, 2004.

LAJOLO, Marisa; Zilberman, Regina. A Formação da Leitura no Brasil. São Paulo: Ática, 1999.

LUCAS, Fábio. O Caráter Social da Ficção do Brasil. São Paulo,:Ática, 1987.

MACHADO NETO, António Luiz. A Estrutura Social da República das Letras. SãoPaulo,:EDUSP/Grijalbo, 1973.

MANACORDA, Mario Alighiero. Historia da Educação. São Paulo: Cortez, 2010.

MARTINS, Wilson. História da Inteligência Brasileira. São Paulo: Cultrix/EDUSP, 1976/1979.

MONARCHA, Carlos (Org.). História da Educação Brasileira. Ijuí: Editora Unijuí, 2005.

NIETZSCHE, Friedrich. Escritos Sobre Educação. São Paulo: Loyola, 2003.

RAMA, Angel. A Cidade das Letras. São Paulo: Brasiliense, 1985.

ROUANET, Maria Helena. Eternamente em Berço Esplêndido. São Paulo: Siciliano, 1991.

SCHWARZ, Roberto. Que Horas São? São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

SENNA, Homero. República das Letras. Rio de Janeiro: Livraria São José, 1957.




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i16p137-155%20|%20156-177

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional