Beckett e música : composição do tempo

Silvio Ferraz

Resumo


Beckett tinha uma grande proximidade com a música. Isto é registrado em diversas de suas cartas, entrevistas e mesmo atravessa sua produção. Mas de que música estamos falando quando falamos de Beckett? Neste artigo busco mostrar a proximidade entre o pensamento compositivo de Beckett e aquelas propostas que permearam a música experimental do século XX: o serialismo integral, o tratamento do tempo, do silêncio e a importância da sonoridade. Para tanto faço uso das noções de tempo trabalhadas pelos compositores Iannis Xenakis e Gérard Grisey, e de uma análise de momentos da obra radiofônica Cascando, nas suas versões da RTF em 1963 e BBC3 em 1964.

Palavras-chave: Cascando, serialismo integral, silêncio, tempo musical, Xenakis, Grisey.

Abstract: It is very known that music was strongly related to Beckett quotidian. Music is always present in letters, interviews, plays and narratives. But what music we are thinking when having Beckett thought in mind?  In this paper I tried to put together Beckett writing thought, his compositional thought, with the main propositions of the XX Century Music as: integral serialism, the ideas of time, the presence of the silence and the importance of the sound. In that sense, I take notions of time from composers as Iannis Xenakis and Gérard Grisey, to analyses the presence of time and silence in the composition of Beckett’s Cascando, in its two versions - RTF in 1963 and BBC3 in 1964.

Key-words: Cascando, integral serialism, silence, musical time, Xenakis, Grisey.


Palavras-chave


Cascando, serialismo integral, silêncio, tempo musical, Xenakis, Grisey.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i20p180-201



 

Qualis (CAPES): B1 (Quadriênio 2013-2016)

Diretórios:


Indexadores:

 JURN: Get the research you need, free

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

 

 

Institucional