A repetição em Beckett e Deleuze

Annita Costa Malufe

Resumo


Partindo da relação entre a literatura de Samuel Beckett e a filosofia de Gilles Deleuze, o artigo tem como objetivo discutir o papel da repetição na escrita de Beckett, não somente como procedimento técnico ou retórico, mas como parte de seu projeto poético mais amplo. Para tanto, parte-se da constatação dos diálogos existentes entre as obras dos autores, e de seu projeto comum de subversão da representação, para se chegar ao argumento de que a repetição, que se faz mais e mais presente no estilo maduro de Beckett, consiste em uma repetição do diferente, pensada nos termos propostos por Deleuze.


Palavras-chave: Samuel Beckett; Gilles Deleuze; Repetição; Diferença.

Abstract: This article aims to discuss the role of repetition procedure in Samuel Beckett’s writings as a part of his major poetic project. In order to do that, we start from dialogues between Beckett’s literature and Gilles Deleuze philosophy, specially their common aim of the representation subversion. Our objective is to argument that the repetition, which is more and more present in Beckett’s style, consists in a repetition of the different, conceived in Deleuze’s terms.


Key words: Samuel Beckett; Gilles Deleuze; Repetition; Difference.


Palavras-chave


Samuel Beckett; Gilles Deleuze; Repetição; Diferença.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i20p153-171



 

Qualis (CAPES): B1 (Quadriênio 2013-2016)

Diretórios:


Indexadores:

 JURN: Get the research you need, free

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

 

 

Institucional