Os fios do poema – anagramas de Beatriz H. R. Amaral

Ronald Werneck

Resumo


Ítalo no talo, Calvino dixit: “O livro deveria ser a contrapartida escrita do mundo não escrito. A sua matéria devia ser aquilo que não existe nem poderá existir senão quando for escrito”. Há muito não lia uma citação tão perfeita, tão soi-disant, como essa de Ítalo Calvino que Beatriz Amaral coloca como epígrafe de seu belo livro de contos “Os fios do anagrama” (RG Editores/ São Paulo, 2016)

Palavras-chave


calvino, anagramas

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i20p270-273



 

Qualis (CAPES): B1 (Quadriênio 2013-2016)

Diretórios:


Indexadores:

 JURN: Get the research you need, free

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

 

 

Institucional