O Romance Polifônico de Dostoiévski: Questões de linguagem, dialogismo e gênero

Fernanda Taís Brignol Guimarães, Adail Sobral

Resumo


Este estudo trata da categoria de romance polifônico, empregada atribuída por Bakhtin para caracterizar a obra de Dostoiévski, em oposição ao romance monológico anterior a ele. Iniciamos por apresentar brevemente o contexto em que se desenvolveu o estudo de Bakhtin sobre a polifonia na obra de Dostoiévski. Em seguida discutimos as duas categorias do romance, criadas pelo filósofo russo, a saber: romance monológico e romance polifônico, e abordamos as especificidades do gênero romance, que fizeram com que Bakhtin tomasse esse gênero como objeto de suas investigações. Por fim, tratamos da polifonia caracterizada por Bakhtin como típica do romance dostoievskiano.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i21p185-197



 

Qualis (CAPES): B1 (Quadriênio 2013-2016)

Diretórios:


Indexadores:

 JURN: Get the research you need, free

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

 

 

Institucional