A difusão do pensamento bakhtiniano no Ocidente: uma leitura dos contextos de recepção no Brasil

Benedita França Sipriano, João Batista Costa Gonçalves, Benedita França Sipriano

Resumo


A consolidação do pensamento do teórico russo Mikhail Bakhtin (1895-1975) como influenciador de diversas áreas das ciências humanas, em especial os estudos da linguagem, foi construída historicamente, a partir de valores e confrontos em determinadas conjunturas histórico-sociais. Este artigo objetiva discutir sobre o processo de difusão do pensamento bakhtiniano no Ocidente, sobretudo nos diferentes contextos de recepção dessa abordagem no Brasil, abordando, em especial, a questão das traduções da obra bakhtiniana no país. O trabalho discute, também, a problemática dos “textos disputados” e o debate sobre a configuração do chamado Círculo de Bakhtin, com ênfase para uma reflexão sobre o lugar ocupado pelos estudiosos russos V. N. Volóchinov e P. N. Medviédev na constituição desse arcabouço teórico-metodológico. Por fim, pode-se destacar que a chamada Análise Dialógica do Discurso não é uma abordagem fechada e não se configura como um campo delimitado de análise do discurso, mas é fruto do trabalho de estudiosos brasileiros que vêm desenvolvendo pesquisas cujo fico condutor é a concepção sócio-histórico-ideológica de linguagem empreendida pelo Círculo de Bakhtin.

 


Palavras-chave


Círculo de Bakhtin. Contextos de recepção. Produção do conhecimento acadêmico

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i21p120-143



 

Qualis (CAPES): B1 (Quadriênio 2013-2016)

Diretórios:


Indexadores:

 JURN: Get the research you need, free

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

 

 

Institucional