ASPECTOS DO NEOBARROCO EM ZAMA DE ANTONIO DI BENEDETTO (1956): REFLEXOS DA IDENTIDADE LATINO-AMERICANA

Livânia Régia Martins, Juan Pablo Martin Rodrigues

Resumo


Este trabalho pretende explorar a obra Zama de Antonio Di Benedetto (1956) para tecer relações aos aspectos neobarrocos presentes na construção da narrativa, especificamente, com o recorte vislumbrado ao protagonista e narrador Zama, ou “el enérgico doutor don Diego de Zama”, como prefere ser reconhecido. Para construir as reflexões sobre o neobarroco, as contribuições de Sarduy (2011) ao tratar questões como a repetição do fracasso e jogo de oposição estão presentes na construção do personagem. Calabrese (1999), será importante para pensar as imagens desenvolvidas pelos fluxos de consciência do personagem quem envolvem nós e labirintos. Além dos teóricos que abordam a questão do neobarroco, Deleuze (1997) contribuirá com sua reflexão do delírio da literatura como devir que Calabrese (1999) em outras palavras, relaciona à excentricidade encontrada na obra neobarroca. Atrelada ao contexto da América Latina, a proposta deste trabalho é refletir sobre as características neobarrocas, como parte das problemáticas herdadas de condições simbólicas do processo histórico e sociocultural, que envolve a colonização, diante da identidade problemática latino-americana ostentada através do protagonista de Di Benedetto (1956).

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i24p220%20-%20239



 

Qualis (CAPES): B1 (Quadriênio 2013-2016)

Diretórios:


Indexadores:

 JURN: Get the research you need, free

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

 

 

Institucional