A consciência como rede de narrativas: uma perspectiva evolucionista

Juliana de Orione Arraes Fagundes, Paulo Abrantes

Resumo


Resumo: Este artigo procura expor as ideias de Dennett acerca da consciência, mostrando que ela é resultado de um processo evolutivo e, no caso humano, constituída por uma rede de narrativas acerca do sujeito. Ele argumenta que os processos ocorrendo na evolução biológica humana, na evolução da cultura e na construção da identidade pessoal têm em comum o fato de serem exemplos de aplicação do mesmo algoritmo. No artigo, a abordagem de Dennett se apresentará em diálogo com a de outros autores.

Palavras-chave: Evolução humana, Dennett, consciência.

Abstract: This paper attempts to expose Dennett's ideas on consciousness, arguing that it is the result of an evolutionary process and, in the human case, construed by a net of narratives about the Self. He argues that the processes taking place in human biological evolution, in the evolution of culture and in the construction of the personal identity have in common the fact that they are examples of the application of the same algorithm. In the paper, Dennett's approach will be presented in an exchange with approaches adopted by other authors.

Keywords: Human evolution, Dennett, consciousness.


Texto completo:

PDF

Referências


ABRANTES, P. Método e Ciência: uma abordagem filosófica. BH: Fino Traço, 2014. 2a ed.

ABRANTES, P.; ALMEIDA, F. Evolução Humana: a teoria da dupla herança. In: Abrantes (org.), Filosofia da Biologia. Porto Alegre (RS): ARTMED, 2011, p. 261-295.

BLACKMORE, S. The Meme Machine. Oxford: Oxford University Press, 1999.

_______. There is no Stream of Consciousness. Journal of Consciousness Studies, v. 9, n. 5-6, p. 17-28, maio/ jun. 2002.

_______. Natural Selection Applies to Everything. New Humanist, p. 23-4, maio/jun. 2006. Disponível em: http://www.susanblackmore.co.uk/Articles/NH%20memes%202006r.htm. Acesso em: 07 mar 2008.

______. Memes, Minds and Imagination. Proceedings of the British Academy, v. 147, p. 61-78, 2007.

CAMPBELL, D. Blind variation and selective retention in creative thought as in other knowledge processes. Psychological Review, v. 67, n. 6, p.380-400, 1960.

DAWKINS, R. The selfish Gene. Oxford: Oxford University Press, 1976. (Publicado originalmente em 1941).

DENNETT, D. Memes and the exploitation of imagination. The Journal of Aesthetics and Criticism, v.48, n.02, p.127-35, 1990.

_______. Consciousness explained. Londres: Penguin Books, 1991.

_______. Tipos de Mentes: rumo a uma compreensão da consciência. Rio de Janeiro: Rocco, 1997. (Tradução de Alexandre Tort; revisão técnica de Marcus Pinto).

_______. A perigosa ideia de Darwin: a evolução e os significados da vida. Rio de Janeiro: Rocco, 1998. (Publicado originalmente em 1995. Tradução de Talita M. Rodrigues).

_______. The evolution of culture. The Charles Simonyi Lecture. Oxford University, 17 fev. 1999. Disponível em: http://www.edge.org/3rd_culture/dennett/dennett_p1.html. Acesso em: 12 abr. 2009.

MARTÍNEZ-CONTRERAS, J., O modelo primatológico de cultura. In: Abrantes (org.), Filosofia da Biologia. Porto Alegre (RS): ARTMED, p. 224-40, 2011

POPPER, K. A Evolução e a árvore do conhecimento. Conhecimento Objetivo. Belo Horizonte: Itatiaia, 1992, p. 234-56. (Publicado originalmente em 1972. Tradução de Milton Machado.)

RICHERSON, P.; BOYD, R. Not by Genes Alone: How Culture Transformed Human Evolution. Chicago: The University of Chicago Press, 2005.




DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i14p517-537

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional