Subalternidade e Heterotopia: Ensaio sobre a destituição da heteronormatividade com o Bom-Crioulo

Carlos Henrique Lucas Lima, Marcio Caetano, Treyce Ellen Silva Goulart

Resumo


A partir do conceito de “heterotopia”, de Michel Foucault, analisaremos o livro Bom-crioulo, de Adolfo Caminha, publicado 1895. Ao pensá-lo no interior de uma textualidade cultural subalterna, o consideramos exemplo paradigmático de uma historiografia literária “fora do armário” de centralidade homossexual. No texto, a liberdade dos prazeres, como síntese do político, materializa-se como um poderoso ardil cujo objetivo é a superação das subalternidades racial e sexual.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i18p53-69

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

Qualis (CAPES): B1-LETRAS / LINGUÍSTICA; B1-EDUCAÇÃO; B1-FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA; B1-INTERDISCIPLINAR; B3-CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS; B3-HISTÓRIA; B3-PSICOLOGIA; B5-EDUCAÇÃO FÍSICA; B5-ODONTOLOGIA; B5-SERVIÇO SOCIAL; C-ARTES / MÚSICA

Diretórios:


Indexadores:

 

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

Institucional