Dora caminha

Marcus Alexandre Motta

Resumo


Está só. Evita a companhia do primo. Passa pela grande praça e se posiciona na reta do caminho. Encontra-se ainda distante, e o tempo é favorável. Levanta os olhos quanto mais se aproxima da majestosa construção. Ao senti-la, põe-se ereta. As linhas dignas do palácio convidam à altivez. Em cada um dos janelões acima faculta haver olhos longínquos. Nos debaixo, reconhece algo de íntimo. Dora altiva, presentemente. Só. [...]

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19134/eutomia-v1i09p%25p



 

Qualis (CAPES): B1 (Quadriênio 2013-2016)

Diretórios:


Indexadores:

 JURN: Get the research you need, free

Directory of Open Access Journals


Associação de revistas acadêmicas latinoamericanas de humanidades e ciências sociais

 

 

Institucional