CONDIÇÕES HIDROLÓGICAS E RESULTADOS DE CULTIVO EXPERIMENTAL DO CAMARÃO MARINHO Litopenaeus Vannamei (BOONE, 1931), EM VIVEIROS ESTUARINOS DA ILHA DE ITAMARACÁ (PERNAMBUCO-BRASIL)

Lourinaldo Barreto CAVALCANTI, Silvio José de MACEDO, Patricía Fernandes de CASTRO, Marcio Francisco Alves de. SANTANA

Resumo


No presente trabalho, foram analisadas as variações dos parâmetros físicos e químicos da água de dois viveiros naturais, com área individual de 4.200m², utilizados para cultivo experimental do camarão marinho Litopenaeus vannamei, na Base de Piscicultura de Itamaracá. O período de cultivo estendeu-se de 6 de novembro de 1999 a 3 de fevereiro de 2000 (90 dias), usando-se densidades de povoamento de 5,95 e 3,57 PL's/m2 , sendo que apenas um dos viveiros recebeu ração industrializada como complemento alimentar para os camarões. Foram efetuadas coletas mensais de amostras de água, em dias coincidentes com as biometrias quinzenais e também uma variação nictemeral, para medição de temperatura, transparência, pH, salinidade, oxigênio dissolvido, nitrito, nitrato, fosfato e silicato. Os valores dessas variáveis oscilaram dentro de limites satisfatórios ao desenvolvimento dos camarões, que alcançaram peso médio de 16- 17g, ao final dos 90 dias de cultivo, com produtividades variando de 310 a 450 Kg/ha/ciclo. Palavras chave: hidrologia, camarão, cultivo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5914/tropocean.v28i2.2830

Apontamentos

  • Não há apontamentos.