IDENTIFICAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DOS SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS DE REGISTROS RUPESTRES NO ASSENTAMENTO LAMEIRÃO, DELMIRO GOUVEIA-AL

Flávio Augusto de Aguiar Moraes, Henrique Correa da Silva, José Aparecido Moura de Brito, Mauro Alexandre Farias Fontes

Resumo


Partindo do pressuposto que o revisionamento no campo arqueológico é de suma importância. O presente artigo objetivou identificar e caracterizar os sítios arqueológicos encontrados no Assentamento Lameirão, Delmiro Gouveia-AL. Para tal efeito, as análises foram feitas a partir do método de Silva (2015), que consiste em três dimensões: temática, cenográfica e técnica. Fez-se também: um georreferenciamento dos sítios arqueológicos, registros fotográficos, a altimetria. Assim, proporcionando o reconhecimento do tipo de tradição, contabilização de sítios rupestres, números de registros e comparativo entre os locais pesquisados (Sítio do Dito, Sitio Lajedo do Forró e Sítio Veredas).


IDENTIFICATION AND CHARACTERIZATION OF THE ARCHAEOLOGICAL SITES OF RUPESTRIAN RECORDS IN THE LAMEIRÃO SEATING, DELMIRO GOUVEIA-AL

ABSTRACT

Assuming that the revision in the archaeological field is of paramount importance. The present article aimed to identify and characterize the archaeological sites found in the Lameirão Assen-tion, Delmiro Gouveia-AL. For this purpose, the analyzes were made using Silva's method (2015), which consists of three dimensions: thematic, scenographic and technical. It was also done: a georeferencing of archaeological sites, photographic records, altimetry. Thus, providing recognition of the type of tradition, accounting of rock sites, numbers of records and comparative among the sites surveyed (Sítio do Dito, Sitio Lajedo do Forró and Sítio Veredas).

Keywords: Lameirão; Tradition Agreste; Rock paintings.


Palavras-chave


Lameirão; Tradição Agreste; Registros Rupestres; Delmiro Gouveia

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, Alice. A tradição Agreste: estudo sobre a arte rupestre em Pernambuco.https://www3.ufpe.br/clioarq/images/documentos/1986-N3/1986%201.pdf

AMARAL, M. P. V. As pinturas rupestres da Tradição Agreste em Pernambuco e na Paraíba – Brasil. Tese (Doutorado em Arqueologia). Universidade Federal de Pernambuco. Recife, 2014.

CALDERÓN DE LA VARA, Valentin S. Estudos Arqueologia e Etnologia. – Salvador: Universidade Federal da Bahia, 1993.

FILHO et al. Caracterização das figuras antropomórficas da Tradição Agreste em Pernambuco. www.fundacaoparanabuc.org.br/arquivo/b10b3_2Noctua%202018.2-%20Art.%202.pdf

GASPAR, M. A arte rupestre no Brasil. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006. 84 p GUIDON, Niède. A arte pré-histórica da área arqueológica de São Raimundo Nonato: síntese de 10 anos de pesquisas. https://www3.ufpe.br/clioarq/images/documentos/1985-N2/clio1985%201.pdf

KESTERING, Celito. Identidade dos Grupos Pré-históricos de Sobradinho. UFPE. Recife. (Tese de Doutoramento). 2007.

MARTIN, Gabriela. As pinturas rupestres do sítio Alcobaça, Buíque-PE, no contexto da Tradição Agreste. https://www3.ufpe.br/clioarq/images/documentos/2005-N18/2005a2.pdf

MARTIN, Gabriela. GUIDON, Niède. A onça e as orantes: uma revisão das classificações tradicionais dos registros rupestres do Nordeste do Brasil. CLIO Arqueológica. V.25. n° 1. Recife, pp. 11-30, 2010.

MARTIN, Gabriela. Pré-história do Nordeste do Brasil. - 5ª ed. Universitária da UFPE, 2013.

MARTINS DOS SANTOS, Raphael Godinho E KESTERING, Celito. Registros Rupestres da Toca do Gado, Município de São Gabriel – BA. 2017 En Rupestreweb, http://www.rupestreweb.info/tocadogado.html

PERAZZO, Marília et al. As pinturas rupestres da tradição agreste em Pernambuco e na Paraíba. http://www.fumdham.org.br/wp-content/uploads/2019/03/fumdham-2-as-_376679.pdf

PESSIS, A-M. Identidade e Classificação dos Registros Gráficos Pré-históricos do Nordeste do Brasil. Revista Clio – Série Arqueológica, Recife, n. 8, p. 35-68. 1992.

___________. Registros Rupestres, Perfil Gráfico e Grupo Social. 1993. https://www3.ufpe.br/clioarq/images/documentos/1993-N9/1993a1.pdf

PROUS, André. Arqueologia Brasileira. – Brasília, DF: Editora Universidade de Brasília, 1992.

ROSKAMS, Steve. Teoría y práctica de la excavación. Crítica Barcelona, 2001.

WATANABE ET AL. Some evidence of date of first humans to arrive in brazil. Jornal of archaeological sicence. pp. 351-354. 2003




DOI: https://doi.org/10.20891/clio.V34N3p61-86

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN: 2448-2331

© 1984-2020 CLIO Arqueológica 
Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
Programa de Pós-Graduação em Arqueologia
Centro de Filosofia e Ciências Humanas, 10º andar
Avenida da Arquitetura, S/N - Cidade Universitária
CEP 50.740-550 Recife (PE), Brasil

 

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License

 

UFPE LOCKSS Open Access

 

Instituições de referência para a CLIO Arqueológica:

Capes ABEC Fumdham INAPAS LatinRev