A CERÂMICA MINA NO CONTEXTO DAS OCUPAÇÕES PRÉ-HISTÓRICAS DA ILHA DE SÃO LUÍS, MA

Arkley Marques Bandeira

Resumo


O artigo apresenta os resultados obtidos no projeto Sambaquis do Maranhão, que identificou distintos horizontes culturais que ocuparam a região desde 6.600 anos Antes do Presente, se estendendo até o período de contato com o colonizador europeu, em princípios do século XVII. Nesta publicação será apresentada apenas a análise da cerâmica denominada de “Mina”, associada à ocupação pescadora-coletora-caçadora e construtoras dos sambaquis e situada cronologicamente entre 5800 até 1100 anos Antes do Presente, com ênfase nos aspectos cronológicos, tipológicos e no emprego social deste artefato.


THE CERAMIC MINA IN THE CONTEXT OF PREHISTORIC OCCUPATIONS OF THE SÃO LUÍS ISLAND, MA

ABSTRACT

The article presents the results obtained in the Sambaquis in Maranhão Project, which identified differents cultural horizons that occupied the region from 6600 years before the present, extending to the period of contact with the European colonizer in the early 17th century. In this publication, only the analysis of the so-called "Mina" ceramics, associated with the fishing-collector-hunting occupation and sambaquis constructors, will be presented chronologically between 5800 and 1100 years before the present, with emphasis on chronological, typological and employment aspects of this artifact.

Keywords: Shellmound; Mina Ceramic; São Luís Island.


Palavras-chave


Sambaquis; Cronologia; Ilha de São Luís

Texto completo:

PDF

Referências


ARNOLD, D. E. Ceramic theory and cultural process. Cambridge: Cambridge University Press, 1985.

______. Ocupações humanas pré-históricas no litoral maranhense: um estudo arqueológico sobre o sambaqui do Bacanga na Ilha de São Luís-Maranhão. 2008. Dissertação (Mestrado). Museu de Arqueologia e Etnologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

______. Ocupações humanas pré-coloniais na Ilha de São Luís – MA: inserção dos sítios arqueológicos na paisagem, cronologia e cultura material cerâmica. Tese de Doutorado. 2013. Tese. Programa de Pós-graduação em Arqueologia. Museu de Arqueologia e Etnologia, Universidade de São Paulo. São Paulo, 2013.

BROCHADO, J. P. An ecological model of the spread of pottery and agriculture into Eastern South America. Tese de Doutorado. Universidade de Illinois-UrbanaChampaign, 1984.

D’ABBEVILLE, C. História da missão dos padres capuchinhos na Ilha do Maranhão e circunvizinhanças. São Paulo: Siciliano, 2002.

Dunnell, R. C. & Feathers, J. K. Late woodland manifestations of the Malden Plain, Southeast Missouri. In NASSANEY, M. S. & COOB, C. R. Late woodland stability transformation and variation in the Greater Southeastern United States. Nova Iorque: Plenum Press, 1991.

GAIOSO, R. J. de S. Compêndio Histórico-Político dos princípios da Lavoura do Maranhão. Livros do Mundo Inteiro: Rio de Janeiro, 1970.

GASPAR, M. D.; IMÁZIO, M. Os pescadores-coletores-caçadores do litoral Norte brasileiro. In: TENÓRIO, M. C. (Org.). Pré-história da Terra Brasilis. Rio de Janeiro: UFRJ, 2000.

HOOPES, J. W. Ford revisited: a critical review of the chronology and relationships of the earliest ceramic complexes in the New World, 6000-1500 B. C. In: Journal of World Prehistory. Vol. 8, N° 4, 1994.

HOOPES, J. W. & BARNETT, W. K (eds.). The emergence of poterry: technology and innovation in ancient societies. Washington: Smithsonian Institution Press, 1995.

LAGO, B P. Estatística histórico-geográfica da Província do Maranhão. São Paulo: Siciliano, 2001.

LEEUW, S. V. der. Giving the potter a choice. In LEMONNIER, P. (ed.) Technological choices: transformation in material culture since the Neolithic. Londres: Routledge, 1993.

LIMA, O. C.; AROSO, O. C. L. Pré-História Maranhense. São Luís-MA: SIOGE, 1989.

LONEY, H. L. Society and technological control: a critical review of models pf technological change in ceramic studies. American Antiquity, v. 65, N. 4, 2000.

MACHADO, A. L.; CORRÊA, C. G.; LOPES, D. F. Os sambaquis da Ilha de São Luís – MA. In: SIMPÓSIO DE PRÉ-HISTÓRIA DO NORDESTE BRASILEIRO, 1, 1991. Anais... Recife: UFPE – CLIO – Série Arqueológica v.1, n. 4 – extra, 1991, p. 99-100, 167 p.

MARQUES, C. A. Dicionário Histórico-Geográfico da Província do Maranhão. 3. ed. rev. e ampl. São Luís: Edições AML, 2008.

MARANHÃO. Plano de Manejo do Parque Estadual do Bacanga. São Luís: Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Turismo-SEMATUR, 1992.

RICE, P. M. Pottery production, pottery classification, and the role of physicochemical analysis. In Archaeological Ceramics. OLIN, J. S.; FRANKLIN, A. D. (Eds.). Washington: Smithsonian Institution Press, 1982.

_______. On the origins of pottery. Journal of archaeological method and theory. vol. 6, n. 1, 1999.

RYE, O. S. Pottery. Manuals on Archaeology. n. 4. Washington: Taraxacum Inc., 1981.

ROOSEVELT, A. C. Early pottery in the Amazon: twenty years of scholarly obscurity. In: The emergence of pottery. Technology and innovation in ancient societies. Eds. William K. Banrett and John Hoopes, eds. Washington: Smithsonian Institution Press, 1995.

_________. The demise of the Alaka initial ceramic phase has been greatly exaggerated: response to D. Williams. USA: American Antiquity, n° 62 (2), 1997.

SÁNCHEZ, R. N. Cerámica y etnicidad: una aproximación al estudio de las formas culturales como expresión de lo étnico. Boletin de Antropologia Americana. n. 22, 1990.

SCHIFFER, M. B. & SKIBO, J. M. James M. Theory and experiment study of technological. Current Anthropology, v. 28, n. 5, 1987.

SIMÕES, M. F Relatório semestral de atividades do Pesquisador-Chefe Mário Ferreira Simões para o segundo semestre de 1971. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi, 1971.

______________. Relatório sucinto das atividades científicas de Mário Ferreira Simões realizadas no 1° semestre de 1975. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi, 1975a.

________. Relatório semestral de atividades do pesquisador Mário Ferreira Simões em 1975. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi, 1975b.

________. Plano de pesquisas de Mário Ferreira Simões para 1975. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi, 1975c.

________. Relatório de pesquisas de Mário Ferreira Simões para 1975. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi, 1975d.

________. Contribuição do Museu Goeldi à arqueologia da Amazônia. Belém: MPEG, 1978.

________. Coletores- pescadores ceramistas do litoral do Salgado, Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi-Nova Série, Belém, n. 78. 1981a.

_____. As pesquisas arqueológicas no Museu Paraense Emílio Goeldi (1870 – 1981). Suplemento Acta Amazônica, n. 11 (1), pag. 149-165, 1981b.

VAZ, L. G. D.; VAZ, D. D. B. Vila do Vinhais: segunda povoação do Maranhão? Publicado em O ESTADO DO MARANHÃO, São Luís, 31 de julho de 1994, Domingo, Caderno Alternativo, p. 28.




DOI: https://doi.org/10.20891/clio.V33N1p160-208

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN: 2448-2331

© 1984-2020 CLIO Arqueológica 
Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
Programa de Pós-Graduação em Arqueologia
Centro de Filosofia e Ciências Humanas, 10º andar
Avenida da Arquitetura, S/N - Cidade Universitária
CEP 50.740-550 Recife (PE), Brasil

 

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License

 

UFPE LOCKSS Open Access

 

Instituições de referência para a CLIO Arqueológica:

Capes ABEC Fumdham INAPAS LatinRev