APONTAMENTOS SOBRE AS INTERVENÇÕES ARQUEOLÓGICAS NO SÍTIO ESCOLA TERRAS DE CALDEIRÃOZINHO, MUNICÍPIO DE JUREMA, PIAUÍ

Alencar de Miranda Amaral, Vanessa Linke Salvio, Waldimir Maia Leite Neto

Resumo


Este relatório versa sobre as atividades desenvolvidas no âmbito do Projeto Sítio Escola Terras de Caldeirãozinho por docentes e discentes do Colegiado de Arqueologia e Preservação Patrimonial da Univasf. Mais especificamente, o texto em tela apresenta os sítios arqueológicos identificados durante as prospecções realizadas em 2017 no distrito de Caldeirãozinho, município de Jurema – Piauí; bem como, descreve as atividades de escavação empreendidas, no mesmo ano, em um dos sítios localizados (Sítio Terras do Maninho). Além de ampliar a gama de informações sobre o contexto arqueológico local e regional, especialmente a temas atinentes a Arqueologia do Presente e Arqueologia do Campesinato, os trabalhos desenvolvidos destacam-se por seu caráter didáticopedagógico e pelos desafios inerentes ao ensino da prática arqueológica.


NOTES ON THE ARCHAEOLOGICAL INTERVENTIONS IN THE SITE TERRAS DE CALDEIRÃOZINHO, MUNICÍPIO DE JUREMA COUTY, PIAUÍ

ABSTRACT

This report deals with the activities carried out within the framework of the Project Sítio Escola Terras de Caldeirãozinho by professors and students of Archeology of Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF). More specifically, the text presents the archaeological sites identified during the surveys conducted in 2017 in the district of Caldeirãozinho, Jurema municipality - Piauí; as well as describes the excavation activities undertaken in the same year in one of the localized sites (Sítio Terras do Maninho). In addition to expanding the range of information on the local and regional archaeological context, especially the themes related to Archeology of the Present and Archeology of the Peasantry, the works developed stand out for their didactic-pedagogical character and the challenges inherent to the teaching of archaeological practice.

Keywords: Sítio Escola Terras de Caldeirãozinho; Prospection; Excavation.




Palavras-chave


Sítio Escola Terras de Caldeirãozinho; Prospecção; Escavação

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU e SOUZA, R. 2015. “Globalização, Consumo e Diacronia: Populações sertanejas sob a ótica da Arqueologia”. Vestígios: revista latino-americana de arqueologia histórica. vol.9 (2), 35 – 62.

BICHO, N. F. 2006. Manual de Arqueologia Pré-Histórica. Lisboa: Edições 70.

CARNEIRO DA CUNHA, M. 2014. Cultura com Aspas. São Paulo: Editora Cosac-Naif. DA MATTA, R. 1978. “O Ofício do Etnólogo. Boletim do Museu Nacional. Antropologia”. Nº 27, 1-12

FONTANA, B. L. 1965. “On the meaning of historic sites archaeology”. American Antiquity. vol. 31 (1), 61-65..

GIUSTA, A. S. 2013. “Concepções de aprendizagem e práticas pedagógicas”. Educ. rev. [online], vol.29 (1), 20-36.

GONZALEZ-RUIBAL, A. 2006. “The Past is Tomorrow. Towards an Archaeology of the Vanishing Present”. Norwegian Archaeological Review, vol 39 (2), 110-125.

GONZALEZ-RUIBAL, A. 2009. “De la Etnologia a la Arqueologia del Presente”. In: SALAZAR, J. et all (coords). Mundos Tribales. Ua visión etonoarqueologica. Valencia: Museu Arqueologico de Valencia. 6-27

GONZALES-RUIBAl, A. 2014. “Malos nativos. una crítica de las arqueologías indígenas y poscoloniales”. Revista de Arqueologia. Sociedade de Aqrueologia Brasileira. vol. 27 (2).

HARRIS, E. C. 1991. Principios de Estratigrafía Arqueológica. Barcelona: Editorial Crítica.

HILBERT, K. 2009. “Diálogos entre substâncias, cultura material e palavras”. MÉTIS: história & cultura, vol.8 (16), 11-25.

INGOLD, T. 2011. “Epilogue: Anthropology is not Ethnography.” In: ______. Being Alive. London and New York: Routledge. 229-243.

MATURANA R., Humberto (org). 2001. Cognição, ciência e vida cotidiana. Belo Horizonte: Ed. UFMG.

MERLEAU-PONTY, M. 1999. Fenomenologia da Percepção. São Paulo: Martins Fontes.

PIAGET. J. A evolução intelectual da adolescência à vida adulta. Porto Alegre: Faculdade de Educação, 1993. Traduzido de: Intellectual Evolution from Adolescence to Adulthood. Human Development, v. 15, p. 1-12, 1972.

SANJUÁN, L. 2005. Introduccíon al reconocimiento y análisis arqueológico del território. Barcelona: Arial.

SILVA, L. A. da. 2017. “(Re) visitando as pessoas e as coisas. A Etnoarqueolohia enquanto uma Arqueologia do Presente”. Revista de Arqueologia. vol.30 (1), 175-185.

VEIGA, L.A.K.; ZANETTI, M. A.Z.; FAGGION, P.L. 2012. Fundamentos de Topografia. Curitiba: UFPR.

VYGOTSKY, L. S. 1984. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes.

VYGOTSKY, L. S. 1999. Teoria e método em psicologia. 2.ed. São Paulo: Martins Fontes.




DOI: https://doi.org/10.20891/clio.V33N3p201-252

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN: 2448-2331

© 1984-2020 CLIO Arqueológica 
Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
Programa de Pós-Graduação em Arqueologia
Centro de Filosofia e Ciências Humanas, 10º andar
Avenida da Arquitetura, S/N - Cidade Universitária
CEP 50.740-550 Recife (PE), Brasil

 

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License

 

UFPE LOCKSS Open Access

 

Instituições de referência para a CLIO Arqueológica:

Capes ABEC Fumdham INAPAS LatinRev