MUDANÇAS AMBIENTAIS QUATERNÁRIAS NA PORÇÃO SUBMÉDIA DA PLANÍCIE DO SÃO FRANCISCO: RECONSTRUÇÃO AMBIENTAL

Daniel Rodrigues de Lira

Resumo


A dinâmica dos acontecimentos geomorfológicos e sua evolução tornam-se necessárias para elucidar a história recente da paisagem. Nessa perspectiva a análise de depósitos superficiais permitiu a reconstrução das dinâmicas ambientais para a região com ênfase temporal/paleoambiental. Os Latossolos que integram a Planície do Rio São Francisco têm origem a partir do rebaixamento de suas águas e surgimento de barras arenosas retrabalhadas pelo vento em períodos de maior semiaridez formando campos de dunas; em períodos mais úmidos, mantos de areia, sendo estes retrabalhados em momentos de cheias, originando depósitos arenosos na planície fluvial. Os estudos indicam uma gênese climática controlada por fatores da circulação geral da atmosfera em nível global e regional, revelando tele conexões importantes desde o Último Máximo Glacial – UMG, transição Pleistoceno/Holoceno até o Holoceno Superior.

 

QUATERNARY ENVIRONMENTAL CHANGES IN THE SUBMIDDLE REACH OF SÃO FRANCISCO RIVER FLOODPLAINS: AN ENVIRONMENTAL RECONSTRUCTION

ABSTRACT

The analysis of superficial deposits allows the reconstruction the environmental dynamics of the study area within a given palaeo-environmental time frame. The Oxisols developed on the Sao Francisco floodplain deposits, originate from the lowering of water-table levels in the river banks and the subsequent emergence of sandy bars, some of which were reworked by wind erosion during periods of stronger semi-aridity, resulting in the accumulation of dune fields and sand mantles in wetter periods. Later on, some of these deposits were reworked by the floods of the São Francisco River. The results of this research point to a climatic genesis of landforms, driven by general circulation controls, thus revealing the role of important atmospheric teleconnection events in the area occurring since the Last Glacial Maximum – LGM, through the Pleistocene/Holocene transition until the Upper Holocene.

Keywords: evolution of the landscape; superficial deposits; semiarid.






Palavras-chave


evolução da paisagem; depósitos superficiais; semiárido.

Texto completo:

PDF

Referências


AB’SABER, A.N. Revisão dos conhecimentos sobre o horizonte subsuperficial de cascalhos inumados do Brasil Oriental. Boletim da Universidade Federal do Paraná, Paraná, 1962, v. 2, p. 2-32.

AMIT, R. et al. Use of soils and colluvial deposits in analyzing tectonic events - The southern Arava Rift, Israel. Geomorphology, Elsevier, n. 12, p.91-107, 1995.

ÁVILA,F. F.; CARVALHO,V. L. M.. Morfogênese, pedogênese e etchplanação: análise integrada dos aspectos geoquímicos, mineralógicos e micromorfológicos dos solos de uma topossequência na Depressão de Gouveia – Serra do Espinhaço - Minas Gerais. Revista Brasileira de Geomorfologia, v.13, n.2, (Abr-Jun) p.223-233, 2012.

BEHLING, H. et al. Late Quaternary vegetational and climatic dynamics in northeastern Brazil, inferences from marine core GeoB 3104-1. Quaternary Science Reviews, v.19, p 981-994, 2002

BENNEMA, J.; CAMARGO, M.; WRIGHT, A. C. S. Regional contrast in South America soil formation in relation to soil classification and soil fertility. In: International Soil Conference, New Zealand, Int. Soc. Soil Science, p. 1-15, 1962.

BIGARELLA, J. & MOUSINHO, M.R. Considerações a respeito dos terraços fluviais, rampas de colúvio e várzeas. Bol. Paranaense de Geografia 16 e 17, Curitiba, 1965a, 153-197.

BIGARELLA, J. J. ANDRADE, G. O. Contribution to the study of the brasilian Quaternary. In: International studies of Quaternary. Geol. Soc. Amer. Special papers, 84, 1965.

BUOL, S.W.; HOLE, F.D. & MC CRACKEN, R.J. Soil genesis and classification. Ames, Iowa State University Press, 1980. 404p. Carnaúba-RN. Recife, UFPE. 2007.

CIOLKOSZ, E.J.; CARTER, B.J.; HOOVER, M.T.; CRONCE, R.C.; WALTMAN, W.J. DOBOS, R.R.,. Genesis of soils and landscapes in the Ridge and Valley province of central Pennsylvania. In: P.L.K. Knuepfer and L.D. McFadden (Editors), Soils and Landscape Evolution. Geomorphoiogy, 3:245-261. 1990.

CORRÊA, A. C. B. Dinâmica geomorfológica dos compartimentos elevados do Planalto da Borborema, Nordeste do Brasil. Tese. (Tese de Doutorado) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Rio Claro. 2001. 386p.

CORRÊA, A. C. B.; SILVA, D. G. da; MELO, J. S.. Utilização dos depósitos de encostas dos brejos pernambucanos como marcadores paleoclimáticos do quaternário tardio no semi-árido nordestino. Mercator - Revista de Geografia da UFC, ano 07, n. 14: 99–125, 2008.

GURGEL, S.P.P., BEZERRA, F. H. R.; CORRÊA, A. C. B.; MARQUES, F. O.; MAIA, R. P. Cenozoic uplift and erosion of structural landforms in NE Brazil, Geomorphology, Vol. 186, 68–84p. 2013.

KAISER, K., SCHOCH. W. H., MIEHE G.. Holocene paleosols and colluvial sediments in Northeast Tibet (Qinghai Province, China): Properties, dating and paleoenvironmental implications. Catena: An Interdisciplinary Journal of Soil Science, Hydrology, Geomorphology focusing on Geoecology and Landscape Evolution , Elsevier, n. 69, p.91-102, 2007.

KER, J.C.. Latossolos do Brasil: uma revisão. Geonomos, Vol. 5, n. 1. 17-40p. 1997.

LANG, A. Phases of soil erosion-derived colluviation in the loess hills of South Germany. Catena: An Interdisciplinary Journal of Soil Science, Hydrology, Geomorphology focusing on Geoecology and Landscape Evolution, Elsevier n. 51: 209–221, 2003.

MENEZES, J. B.; CORRÊA, A. C. B.; SILVA, F. F. da; ALVES, K. M. A. S.; ARAÚJO, M. S. B. Utilização de modelo digital de elevação para Identificação de possíveis áreasfontes de sedimentos Associados à ocorrência de latossolos no oeste Pernambucano. Congresso da ABEQUA, Belém do Pará, 2007.

MOTTA, P. E. F. da,; FILHO, A. de C.; KER, J. C.; PEREIRA, N. R.; JUNIOR, W. de C.; BLANCANEAUX, P.. Relações solo-superfície geomórfica e evolução da paisagem em uma área do Planalto Central Brasileiro. Pesq. agropec. bras, Brasília, v. 37, n. 6, p. 869-878, jun. 2002.

MUTZENBERG, D. da S. Gênese e ocupação pré-histórica do sítio arqueológico Pedra MUTZENBERG, D. S. Ambientes de Ocupação Pré-Histórica no Boqueirão da Pedra Furada, Parque Nacional Serra da Capivara - PI. Tese (Doutorado em de Arqueologia), Universidade Federal de Pernambuco, 2010. 256p.

QUEIROZ NETO, J.P. Geomorfologia e Pedologia. Revista Brasileira de Geomorfologia, vol. 1, nº1, p.59-67. 2000,

QUEIROZ NETO, J.P. Relações entre as vertentes e os solos: Revisão de Conceitos. Revista Brasileira de Geomorfologia, v. 12, nº 3, p.15-24. 2011

SANTOS, C. T.; VIDAL, D. M.. Sistemas filtrantes para estabilização de colúvios – Importância da estrutura do solo. Instituto Tecnológico de Aeronáutica. São José dos Campos – SP. 2003.

SANTOS, J. H. S.; SILVA, J. X. . Datação e evolução dos campos de dunas eólicas inativas dos Lençóis Maranhenses. In: XIII SBGFA, 2009, Viçosa-MG. XIII Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada, 2009. v. 1, p. 1-17.

SANTOS, M. J.; SALGADO, A. A. R. Gênese da Superfície Erosiva em Ambiente Semiárido - Milagres/BA: Considerações Preliminares. Revista de Geografia. Recife: UFPE – DCG/NAPA, v. especial VIII SINAGEO, n. 1, Set. 2010

SMOLSKA, E. Development of gullies and sediment fans in last-glacial areas on the example of the Suwałki Lakeland (NE Poland). Catena: An Interdisciplinary Journal of Soil Science, Hydrology, Geomorphology focusing on Geoecology and Landscape Evolution , Elsevier n. 71: 122–131, 2007.

SUGUIO, K. Geologia do quaternário e mudanças ambientais: passado + presente = futuro? São Paulo: Paulo’s comunicação e Artes gráficas, 2001. 366p.




DOI: https://doi.org/10.20891/clio.V32N3p107-134

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN: 2448-2331

© 1984-2020 CLIO Arqueológica 
Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
Programa de Pós-Graduação em Arqueologia
Centro de Filosofia e Ciências Humanas, 10º andar
Avenida da Arquitetura, S/N - Cidade Universitária
CEP 50.740-550 Recife (PE), Brasil

 

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License

 

UFPE LOCKSS Open Access

 

Instituições de referência para a CLIO Arqueológica:

Capes ABEC Fumdham INAPAS LatinRev