OS PESCADORES, COLETORES E CAÇADORES HOLOCÊNICOS DOS LITORAIS SUL E NORTE DO BRASIL: Considerações sobre os sambaquis

Djnane Fonseca, Sergio Francisco Serafim Monteiro da Silva

Resumo


Este artigo apresenta uma revisão dos aspectos básicos do processo de produção de conhecimento arqueológico a partir de problemas sugeridos pelos dados de contexto arqueológico da cultura material, artefatos, ecofatos e biofatos remanescentes de ocupações humanas holocênicas dos litorais sul e norte do Brasil. São apresentados aspectos históricos da pesquisa sobre sambaquis; características funerárias de suas populações; as contribuições da Etnologia, Bioarqueologia, Zooarqueologia e Geoarqueologia; temas sobre complexidade social, continuidade sociocultural, hierarquia, organização social, visibilidade na paisagem costeira, área funerária no contexto monumental e territorial; e atividades de subsistência e adaptação ambiental  essas surpreendentes e diversificadas sociedades costeiras.

HOLOCENE HUNTER-GATHERER-FISHERS OF THE SOUTHERN AND NORTHERN BRAZILIAN COAST Considerations about sambaquis

ABSTRACT
This article presents a review of the basic aspects of the process of production of archaeological knowledge from problems suggested by the archaeological context data of the material culture, artifacts, ecofacts and biofacts remnants of Holocene human occupations of the southern and northern coasts of Brazil. Historical aspects of the research on sambaquis are presented; funerary features of their populations; the contributions of ethnology, bioarchaeology, zooarchaeology and geoarchaeology; themes on social complexity, sociocultural continuity, hierarchy, social organization, visibility in the coastal landscape, funeral area in the monumental and territorial context and subsistence activities and environmental adaptation of these surprising and diversified coastal societies.
Keywords: Pre-historic hunter-gatherers; Archaeology of Death; Sambaquis.


Palavras-chave


Pescadores-coletores-caçadores; Arqueologia funerária; Sambaquis

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, S. F. A importância dos sambaquis no estudo da pré-história do Brasil. Revista da Sociedade de Geografia do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, tomo 35, p. 2–15, 1932.

__________. O problema dos sambaquis. Boletim Geográfico. Rio de Janeiro, v. 2, n. 20–21, p. 1136–1143 e 1298, nov./dez. 1944.

ALMEIDA, J. M. de. Sambaquis. Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Rio de Janeiro, tomo LVI, v. 87–88, p. 43–44, 1893.

ARAÚJO, A. G. M. As Geociências e suas implicações em teoria e métodos arqueológicos. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia. São Paulo: Museu de Arqueologia e Etnologia/Universidade de São Paulo, Suplemento 3, p. 35–45, 1999.

BAILEY, G.; PARKINGTON, J. The archaeology of prehistoric coastlines: an introduction. The archaeology of prehistoric coastlines. Cambridge: Cambridge University Press, p. 1–10, 1988.

BANDEIRA, A. M. Ocupações humanas pré-coloniais na Ilha de São Luís – MA: inserção dos sítios arqueológicos na paisagem, cronologia e cultura material cerâmica. Tese de Doutorado. São Paulo: Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo, 2012.

BECK, A. Os sambaquis na evolução da paisagem litorânea sul-brasileira. Arquivos de Biologia e Tecnologia. Curitiba, v. 9, p. 199–221, 1954.

BISCHOFF, T. L. W. Ueber die Sambaquis in der Provinz Rio Grande do Sul. Zeitscrift für Ethnologie. Berlin, v. 19, p. 176–198, 1887 (reeditado em dezembro de 1928 na Revista do

Museu e Arquivo Público do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, n. 21, p. 11–42, com o título Sôbre os Sambaquis do Estado do Rio Grande do Sul).

CALIXTO, B. Algumas notas e informações sobre a situação dos sambaquis de Itanhaém e de Santos. Revista do Museu Paulista. São Paulo, v. 6, p. 490–518, 1904.

CANNSTATT, O. Die Muschelberge an der südbrasilianischen Küste. Das Ausland. Stuttgart, n. 14, 1876.

CAPANEMA, G S. Os sambaquis. Ensayos de Sciencias. Rio de Janeiro, v. 1, p. 79–91, 1876.

COSTA, A. Sambaquis. Introdução à arqueologia brasileira. São Paulo: Ed. Nacional. p. 103– 114, 1959.

DUARTE, P. Comentários à sessão de estudos de sambaquis. Anais do XXXI Congresso Internacional de Americanistas. São Paulo, p. 613–618, 1955.

__________. O sambaqui visto através de alguns sambaquis. Pré-história Brasileira. São Paulo: IPH-USP, p. 45–142, 1968.

__________. Sambaquis do Brasil. Anhembi. São Paulo, v. 6, n. 17, p. 209–301, abr. 1952. EMPERAIRE, J. Informations préliminaires sur les sambaquis du littoral de São Paulo. Anais do XXXI Congresso Internacional de Americanistas. São Paulo: Ed. Anhembi, v. 603–612, 1954.

FARIA, L. de C. A formulação do problema dos sambaquis. Anais do XXXI Congresso Internacional de Americanistas. São Paulo: Ed. Anhembi, v. 2, p. 569–577, 1954.

FERREIRA PENNA, D. S. Breve notícia sôbre os sambaquis do Pará. Arquivos do Museu Nacional do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, v. 1, p. 85–101, 1816.

FIGUTI, L. O homem pré-histórico, o molusco e o sambaqui: considerações sobre a subsistência dos povos sambaquieiros. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia. Universidade de São Paulo, n. 3, p. 67–80, 1993.

FRAU, S. C. Los sambaquis. Resumen. Prehistoria de América. Buenos Aires: Ed Sudamericana, p. 408–413, 1950.

FUNARI, P. P. A. Brazilian archaeology (A reappraisal). In: POLITIS, G. G., ALBERTI, B. (eds.) Archaeology in Latin America. London: Routledge, p. 16–37, 1999.

FUNARI, P. P.; NOELLI, F. S. Pré-história do Brasil – As origens do homem brasileiro – O Brasil antes de Cabral – Descobertas arqueológicas recentes. 3. ed. São Paulo: Editora Contexto, 2006, 110pp. (Repensando a História).

GARCIA, C. D. R. Meios de subsistência de populações pré-históricas no litoral do Estado de São Paulo. Dissertação de Mestrado. IB-USP, 1970.

_______________. Estudo comparado das fontes de alimentação de duas populações pré-históricas do litoral paulista. Tese de doutoramento, FFLCH-USP, 1972.

GASPAR, M. D. Sambaqui: arqueologia do litoral brasileiro. 2. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2004, 89pp. (Descobrindo o Brasil).

GICOVATE, M. Os sambaquis. Revista Nacional de Educação. Rio de Janeiro, n. 9, p. 71–78, 1933.

GLIESCH, R. Sôbre a origem dos sambaquis. Porto Alegre: Egatea. v. 17, p. 199–208, 1932.

GRAYSON, D. K. On the quantification of vertebrate archeofaunas. Advances in Archaeological Method and Theory, v. 2, p. 200–237, 1979.

GUERRA, A. T. Apreciações sobre o valor dos sambaquis como indicadores de variações de nível dos oceanos. Boletim Geográfico. Rio de Janeiro, n. 91, p. 850–853, out. 1950.

_____________. Contribuição da geomorfologia ao estudo dos sambaquis. Boletim Carioca de Geografia. Rio de Janeiro: AGB, n. 4, p. 6–13, 1950.

GUIMARÃES, M. B. C. A ocupação pré-colonial da região dos Lagos, RJ: Sistema de assentamento e relações intersocietais entre grupos sambaquianos, grupos ceramistas Tupinambá e da Tradição Una. Tese de Doutoramento. Universidade de São Paulo, Museu de Arqueologia e Etnologia. São Paulo, 2007.

HART, C. F. Sambaquis do Amazonas. Contribuições para a etnologia do vale do Amazonas - Arquivos do Museu Nacional. Rio de Janeiro, v. 6, p. 1–10, 1881–1885.

IHERING, H. von. A antropologia do Estado de São Paulo. Revista do Museu Paulista. São Paulo, v. 7, p. 233–242, 1907.

______________. A origem dos sambaquis. Revista do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo. São Paulo, v. 8, p. 446–457 (tradução de Alexandre Humel da obra Ueber die vermeintliche Errichtung der Sambaquis durch den Menschen. Verhandl. D. Berl. Anthropol. Gesell., v. 30, p. 545–560, 1898).

______________. The anthropology of the State of S Paulo, Brazil. 2 ed. São Paulo: Typography of the Diario Official, p. 32−33, 1906.

LADISLAU, N. A origem dos sambaquis. Revista da Exposição Antropológica Brasileira. Rio de Janeiro, p. 37–38, 1882.

LEONARDOS, O. H. Concheiros naturais e sambaquis. Rio de Janeiro: Serviço de Fomento da Produção Mineral, n. 37, 109p. 1938 (avulso).

LIMA, T. A. Zooarqueologia: considerações teórico-metodológicas. Dédalo. São Paulo, n.1, p. 175–189, 1989.

_________ . Dos mariscos aos peixes: um estudo zooarqueológico de mudança de subsistência na pré-história do Rio de Janeiro. Tese de doutoramento, FFLCH-USP, 1991.

LÖFGREN, A. Os sambaquis de São Paulo (Contribuição para a arqueologia paulista), Boletim da Comissão Geográfica e Geológica do Estado de São Paulo. São Paulo: Typ. A Vapor Vanorden & Comp., v. 9, 1893.

_____________. Os sambaquis de São Paulo. Boletim da Comissão Geográfica e Geológica do Estado de São Paulo. n.9, p. 458-465, 1904.

LOPES, R. Os sambaquis e o litoral. Entre a Amazônia e o sertão. Boletim do Museu Nacional. Rio de Janeiro. v. 7, n. 3, p. 159–186, 1931.

LYMAN, L. R. Quantitative units and terminology in zooarchaeology. American Antiquity. v.59, n. 1, p. 36–71, 1994.

____________. Available meat from faunal remains: a consideration of techniques. American Antiquity. v. 4, n. 3, 1979.

MAGALHÃES, E. A. Sambaquis Brasileiros (uma orientação bibliográfica). Revista de Arte e Arqueologia. São Paulo, p. 93–111, jun.1965.

MARQUES, A. A. S. As ostreiras de Santos e os kjokkenmoddings da Dinamarca. Revista Brasileira. Rio de Janeiro, v. 6, p. 54–71, 1880.

MARTINS, R. As minas e sambaquis. História do Paraná 1555–1853. Curitiba: Tip. Livraria Econômica, 1899.

MASCARENHAS, A. Sambaquis. História do Brasil. Rio de Janeiro, p. 40–102 e 111, 1927.

MATTOS, A. Os sambaquis. Pré-história Brasileira. São Paulo: Ed. Nacional, p. 168–198,

MULLER, F. On brazilian kitchenmiddens. Nature. London, v. 8, p. 304–305, 1876.

OLIVERIO, J T. Os sambaquis: visão panorâmica. São Paulo: CEC. v. 1, n. 4, p. 52-54,

PEREIRA JR., J. A. Alguns apontamentos sôbre sambaquis. Revista do Instituto Histórico e

Geográfico de São Paulo. São Paulo, v. 53, p. 237–248, 1956.

PROUS, A. O Brasil antes dos brasileiros – A pré-história do nosso país. 2. ed. Revista. Rio

de Janeiro: Jorge Zahar Editor. 2007. 142pp.

RIBEIRO, A. J. Sambaquis. Boletim Geográfico. Rio de Janeiro: CNG, ano 2, n. 15, p. 310–

, jun. 1944.

ROBERTS, C.; MANCHESTER, K. The Archaeology of Disease. 3. ed. New York: Cornell

University, 2007.

SAEFTEL, A. Die Sambaquis Brasiliens (Sambaquis Muschelhaufen). Prometheus. Leipzig,

v. 11, n. 9, p. 521, 1899.

SANTOS, J. A. dos. Depósitos de conchas nos arredores do Rio de Janeiro. Revista de Engenharia. Rio de Janeiro, p. 4–5, 1880.

SANTOS, J. A. dos. Cal de marisco. Revista Industrial. New York, v. 5, p. 137–138, 1879.

SCHADEN, E. A questão dos sambaquis. Karl von den Steinen e a exploração científica do Brasil. Revista de Antropologia. São Paulo, v. 4, n. 2, p. 125–126, dez. 1956.

SCHIFFER, M. B. Toward the Identification of formation processes. American Antiquity. v.48, n. 4 p. 675–706, 1983.

SCHMIDT, C. B. Mito e tradição dos sambaquis. Paulistânia. São Paulo, n. 31, p. 30–31, out./dez. 1949.

SERRANO, A. Los sambaquis e concheros brasileños. Revista del Instituto de Antropología. Buenos Aires: Universidad de Tucumán, v. 1, n. 3, p. 43–89, 1938.

____________. The sambaqui of the Brazilian coast. Handbook of South American Indians. Washington, Smithsonian Institute, v. 1, p. 401–407, 1946.

SERVICE, E. R. Os Caçadores. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1971.

STEINEN, K. von den. Sambaqui - Untersuchungen in der Provinz Santa Catarina. Zeitschrift für Ethnologie. Berlin, v. 19, p. 445–450, 1887.

STEINEN, K. von den. Viagens: sambaquis de Santa Catarina e de Cuiabá e as cabeceiras do Xingú. Jornal do Comércio. Rio de Janeiro, 18 de agosto de 1885.

UCHÔA, D. P. Arqueologia de Piaçaguera e Tenório: análise de dois tipos de sítios pré-cerâmicos do litoral paulista. Tese de doutoramento, FFLCH Rio Claro, 1973.

UCHÔA, D. P. O sítio arqueológico de Piaçaguera (aspectos gerais). Dissertação de mestrado, FFLCH-USP, 1970.

VIRCHOW, R. Ein Schädel und Steinbeil aus einen Muschelberg der Insel San Amaro. Zeitschrift für Ethnologie. Berlin, p. 5–8, 1874.

VON EYE, A. Die brasilianischen Sambaquis. Zeitschrift für Ethnologie. Berlin, v. 19, p. 531–533, 1887.

WASELKOV, G. A. Shellfish Gathering and Shell Midden Archaeology. Advances in Archaeological Method and Theory, v. 10, p. 93–209, 1987.

WIENER, C. Estudos sobre os sambaquis do sul do Brasil. Arquivos do Museu Nacional. Rio de Janeiro, v. 1, p. 1–20, 1876.

WOOD, W. R., JOHNSON, D. L. A survey of disturbance processes in archaeological site formation. Advances in Archaeological Method and Theory. v. 1, p. 315–381, 1979.




DOI: https://doi.org/10.20891/clio.V32N1p95-145

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN: 2448-2331

© 1984-2020 CLIO Arqueológica 
Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
Programa de Pós-Graduação em Arqueologia
Centro de Filosofia e Ciências Humanas, 10º andar
Avenida da Arquitetura, S/N - Cidade Universitária
CEP 50.740-550 Recife (PE), Brasil

 

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License

 

UFPE LOCKSS Open Access

 

Instituições de referência para a CLIO Arqueológica:

Capes ABEC Fumdham INAPAS LatinRev