PADRÕES GRÁFICOS DAS REPRESENTAÇÕES ANTROPOMÓRFICAS PRÉ-HISTÓRICAS NA MICRORREGIÃO DO CARIRI OCIDENTAL PARAIBANO: DEFINIÇÕES E CORRELAÇÕES

Demétrio da Silva Mutzenberg, Francisco de Assis Soares de Mato

Resumo


Esta pesquisa teve como objetivo estabelecer padrões de apresentação gráfica nas pinturas rupestres antropomórficas de cinco sítios arqueológicos na Microrregião do Cariri Ocidental paraibano. Os sítios estão inseridos na microbacia do Rio Paraíba, principal corpo d’água da região. A caracterização dos padrões gráficos foi possível mediante a classificação das representações com base nas três dimensões caracterizadoras do fenômeno gráfico: temática, cenografia e técnica. Para essa caracterização, foram utilizados o processamento digital de imagens e a aplicação de testes estatísticos, além da criação de um SIG (Sistema de Informações Geográficas), tencionando relacionar as variáveis do fenômeno gráfico às variáveis ambientais. Através da análise de 48 representações rupestres antropomórficas, foi possível estabelecer diferentes padrões de apresentação gráfica. Alguns desses padrões apresentam características próximas a alguns já determinados para a região Nordeste. As representações rupestres antropomórficas encontram-se majoritariamente localizadas em áreas ressaltadas topograficamente em relação ao entorno e próximas a redes de drenagem.


ABSTRACT

This research aimed to establish graphical patterns in anthropomorphic rock paintings of five archaeological sites in the micro-region of Cariri Ocidental Paraibano, Paraíba, Brazil. The sites are inserted into the watershed of the Paraíba River, the main water body of the region. The definition of the graphical patterns was possible through a classification of the anthropomorphic representations based on three dimensions of the graphical phenomenon: theme, technique and scenography. For this characterization was used digital image processing, application of statistical tests and the creation of a GIS (Geographic Information System), intending to relate the graphical phenomenon with the environmental variables. Some of the defined patterns showed similar characteristics to some patterns already determined in Northeastern Brazil. The anthropomorphic representations are mostly located nearby the drainage networks and in higher ground than the surrounding areas.

Keywords: Anthropomorphic representations; rock paintings; graphical pattern; Cariri Ocidental Paraibano.

 


Palavras-chave


Representações antropomórficas; pinturas rupestres; padrão gráfico; Cariri Ocidental Paraibano

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, R. T. 1979. A arte rupestre nos Cariris Velhos. Editora Universitária/UFPB, João Pessoa.

AMARAL, M. P. V. 2014. As pinturas rupestres da Tradição Agreste em Pernambuco e na Paraíba-Brasil. Tese de Doutorado, Departamento de Arqueologia, UFPE, Recife.

AMARO, G. C. 2011. Continuidade e evolução nas cerâmicas calcolíticas da estremadura: um estudo arqueométrico das cerâmicas do Zambujal. Revista Estudos Arqueológicos de Oeiras. Oeiras/Portugal.

ARNHEIM, R. 2005. Arte e percepção visual: uma psicologia da visão criadora. São Paulo. Pioneira.

AZEVEDO NETTO, C. X. 1994. As gravações rupestres do cerrado: o enfoque de seus signos. Dissertação de Mestrado, UFRJ.

AZEVEDO NETTO, C. X.; ROSA, C. R.; MIRANDA, P. G. 2011. Semiótica dos sítios cerâmicos da região do Cariri Ocidental, PB. Clio. Série Arqueológica, v. 26, Recife.

AZEVEDO NETTO, C. X; KRAISCH. A. M. P. DE O.; ROSA, C. R. 2007. Territorialidade e arte rupestre — inferências iniciais acerca da distribuição espacial dos sítios de arte rupestre na região do Cariri paraibano. Revista de Arqueologia, v. 20.

BARBOSA, R. J. N. 2007. As pinturas rupestres da área arqueológica do Vale do Catimbau – Buíque, Pernambuco: estudo das fronteiras gráficas de passagem. Dissertação de mestrado. Departamento de Arqueologia, UFPE, Recife.

BARBOSA, R. J. N. 2013. Perfil gráfico das pinturas rupestres pré-históricas do Vale do Moxotó e quadrante nordeste da bacia hidrográfica do Pajeú – Pernambuco. Tese de Doutorado, Departamento de Arqueologia, UFPE, Recife.

BERROCAL, M. C. 2004. Paisaje y arte rupestre: ensayo de contextualización arqueológica y geográfica de la pintura levantina. Tese de Doutorado. Departamento de Prehistoria, Instituto de Historia, CSIC, Madrid.

CHIPPINDALE, C., NASH, G. 2004. Pictures in place: approaches to the figured landscapes of rock-art. In: CHIPPINDALE, C. & NASH, G. (orgs.) The figured landscapes of rock-art: looking at pictures in place. Cambridge: Cambridge University Press.

CISNEIROS, D. C., 2008. Similaridades e diferenças nas pinturas rupestres pré- históricas de contorno aberto no Parque Nacional Serra da Capivara - PI. Brasil. Tese de Doutorado, Departamento de Arqueologia, UFPE, Recife.

CLARKE, D. L. 1984. Arqueología Analítica. Ediciones Bellaterra S. A.

CONOLLY, J. & LAKE, M. 2009. Sistemas de información geográfica aplicados a la arqueología. Barcelona: Ediciones Bellaterra.

GUIDON, N.; MARTIN, G. 2010. Difusão e diáspora na arte rupestre do Nordeste do Brasil: a tradição Nordeste. Global Rock Art – Anais do Congresso de Arte Rupestre IFRAO 2009. Fumdhamentos IX, 2: 17-18. São Raimundo Nonato, Fundação Museu do Homem Americano.

HATLEY, R.; VAWSER, A.M.W. 1998. Spatial behaviour and learning in the prehistoric environment of the Colorado River drainage (south-eastern Utah), western North America Anne Vasser. In: CHIPPINDALE, C., TAÇON, P.S.C. (eds.). The Archaeology of Rock-Art. Cambridge: Cambridge University Press.

HODDER, I. 1991. Interpretación en Arqueología: corrientes actuales. Crítica, Barcelona.

HODER, I.; ORTON, C. 1990. Análisis Espacial en Arqueología. Crítica, Barcelona.

LATINE, R. M.; BELLIDO, A. V. 2001. Classificação de cerâmicas arqueológicas da Bacia Amazônica. Revista Química Nova, V. 24, N. 6. São Paulo.

LEITE, M. N. 2004. A Subtradição Seridó de pintura rupestre – RN: um estudo da identidade humana. Dissertação de mestrado. Departamento de Arqueologia, UFPE, Recife.

MARTIN, G. 2003. Fronteiras estilísticas e culturais na arte rupestre da área arqueológica do Seridó (RN, PB). CLIO – Série Arqueológica, nº 16, Recife.

MARTIN, G. 2008. Pré-História do Nordeste do Brasil. 5 ed. Recife, Ed. Universitária.

MARTIN, G.; ASON, I. 2000. A Tradição Nordeste na arte rupestre do Brasil. Clio Série arqueológica n. 14, Recife.

MATOS, F. A. S.; MUTZENBERG, D.; MARTIN, W. S. 2014. Novas técnicas para o processamento digital do registro rupestre através da utilização do software MATLAB. Apresentação de Trabalho/Comunicação. III Congresso da SAB Nordeste.

NUNES, K. P.; TOYOTA, R. G.; OLIVEIRA, P. M. S., NEVES, E.G.; MUNITA, C. S. 2008. Estudo dos elementos traço nas cerâmicas do sítio arqueológica Hatahara. Anais do XII Encontro Latino Americano de Iniciação Científica e VIII Encontro Latino Americano de Pós-Graduação – Universidade do Vale do Paraíba. São Paulo.

PESSIS, A. M. 1989. Apresentação gráfica e apresentação social na Tradição Nordeste de pintura rupestre do Brasil. CLIO – Série Arqueológica. Recife, nº 5.

PESSIS, A. M. 1992. Identidade e classificação dos registros gráficos pré-históricos do Nordeste do Brasil. CLIO – Série Arqueológica, nº 8. Recife.

PESSIS, A. M. 2003. Imagens da Pré-História. Parque Nacional Serra da Capivara. Fumdham - Petrobrás, São Paulo.

PESSIS, A. M.; CISNEIROS, D.; MUTZENBERG, D. 2013. Identidades gráficas na arte rupestre: Parque Nacional Serra da Capivara, Piauí, Brasil. In BORGES, S. E. N.; ALBUQUERQUE, M. L. (org.). Identidades e Diversidade Cultural: patrimônio arqueológico e antropológico do Piauí – Brasil e do Alto Ribatejo – Portugal. Teresina.

RIBEIRO, B. G. A. 1986. Linguagem simbólica da cultura material. In: RIBEIRO, D. Suma Etnológica Brasileira. Arte Índia, n. 3. Rio de Janeiro: FINEP/Vozes.

SCHIFFER, M. B; SKIBO, J. 1997. The Explanation of Artifact Variability. American Antiquity, v. 62, n. 1.

TAÇON, P. S. C., CHIPPINDALE, C. 1998. The archaeology of rock-art through informed methods and formal methods. In: CHIPPINDALE, C., TAÇON, P. S. C. (eds.). The Archaeology of Rock-Art. Cambridge: Cambridge University Press.

VALLE, R. B. M. 2003. Gravuras pré-históricas da área arqueológica do Seridó potiguar/paraibano: um estudo técnico e cenográfico. Dissertação de mestrado. Departamento de Arqueologia, UFPE, Recife.

VALLE, R. B. M. 2012. Mentes graníticas e mentes areníticas: fronteiras geocognitivas nas gravuras rupestres do Baixo Rio Negro, Amazônia Setentrional. Tese de Doutorado, Departamento de Arqueologia, MAE, USP, São Paulo.

VIDIGAL, B. C. 2013. Avaliação de agrupamentos em misturas de variáveis. Dissertação de mestrado. Departamento de Estatística, UFV, Viçosa-MG




DOI: https://doi.org/10.20891/clio.v30i2p67-99

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN: 2448-2331

© 1984-2020 CLIO Arqueológica 
Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
Programa de Pós-Graduação em Arqueologia
Centro de Filosofia e Ciências Humanas, 10º andar
Avenida da Arquitetura, S/N - Cidade Universitária
CEP 50.740-550 Recife (PE), Brasil

 

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License

 

UFPE LOCKSS Open Access

 

Instituições de referência para a CLIO Arqueológica:

Capes ABEC Fumdham INAPAS LatinRev