UM AÇOUGUE CLANDESTINO EM DESTERRO NO FINAL DO SÉCULO XVIII: O SALVAMENTO ARQUEOLÓGICO DO SÍTIO CASA NATAL DE VICTOR MEIRELLES, FLORIANÓPOLIS - SC

Fabiana Comerlato

Resumo


Este artigo tem como objetivo apresentar os resultados do salvamento arqueológico do sítio Casa Natal de Victor Meirelles. A pesquisa resultou na evidenciação de estruturas construtivas do edifício e de bolsões de lixo com grande quantidade de material cerâmico e ósseo bovino, além de uma estrutura de pedras e tijolos. Os dados históricos e arqueológicos permitiram inferir que este local era um açougue clandestino, que esteve em funcionamento no final do século XVIII, em razão de uma crise de abastecimento da carne na Vila de Nossa Senhora do Desterro. 

 

ABSTRACT

The objective of this article is to present the results obtained from the archaeological rescue of Casa Natal de Victor Meirelles site. This research resulted in the revelation of constructive structures of the building and of the waste sites with a large quantity of ceramic material and bovine bones, as well as a rock and brick structure. The historic and archaeological data allowed one to infer that this location was the site of a clandestine butchery, which was working at the end of the XVIII century, due to a crisis in the meat supply for Vila de Nossa Senhora do Desterro.

KEYWORDS: Historic archaeology; Rescue archaeology; Victor Meirelles’ house.


Palavras-chave


Arqueologia histórica; Salvamento arqueológico; Casa Natal de Victor Meirelles

Texto completo:

PDF

Referências


ALGRANTI, L. M. “Famílias e Vida Doméstica”. In: MELLO e SOUZA, L. de. (org.). História da Vida Privada no Brasil - cotidiano. 1 ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1997. V. 1, p. 83-155.

CABRAL, O. R. Assuntos insulanos: contribuição ao estudo do povoamento de Santa Catarina pelos casais açorianos e madeirenses. Florianópolis: Oficinas da Imprensa Oficial do Estado de Santa Catarina, 1948.

CABRAL, O. R. Nossa Senhora do Desterro. Florianópolis: Lunardelli, 1972. Memória 2.

CABRAL, O. R. Nossa Senhora do Desterro. Florianópolis: Lunardelli, 1979. Notícia 1.

COMERLATO, F. Análise espacial das armações catarinenses e suas estruturas remanescentes: um estudo através da arqueologia histórica. 1998. Dissertação de mestrado. Porto Alegre: PPGH/PUCRS, 1998.

COSTA, C. A. S. Materiais construtivos do sítio da primeira Catedral do Brasil: modelos de estudos para telhas, tijolos, cravos e azulejos, aplicados aos materiais do sítio da antiga igreja da Sé, Salvador, Bahia. CLIO – Série Arqueológica (UFPE), n.19. Recife: PPGARQ/UFPE, 2005, p. 43-78.

DEBRET, J. B. Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil. tomo II V. 3. Belo Horizonte: Itatiaia,1978.

FOSSARI, T. D. (Coord.). A Pesquisa arqueológica do sítio histórico São José da Ponta Grossa. Anais do Museu de Antropologia 1987/1988. Florianópolis: UFSC, n. 19. 1992.

HERBERTS, A. L. Material Cerâmico. In: Scientia ambiental. Projeto de resgate arqueológico na área diretamente afetada da UHE Quebra-Queixo, SC. Relatório Final. Florianópolis, maio de 2002. Pp. 93-155.

IPHAN. Brasil. Museu Victor Meirelles – 50 anos; catálogo de obras. Textos: SOUZA, A. M. de; VOGEL, D. e MALLMANN, R. Apres. Dalmo Vieira Filho e Lourdes Rossetto. Florianópolis: Tempo Editorial, 2002.

SAINT-HILLAIRE. Viagem a Curitiba e Província de Santa Catarina. Belo Horizonte: Itatiaia, 1989.

SANTOS, P. A. da G. Contentores de bebidas alcoólicas: Usos e significados na Porto Alegre oitocentista. Dissertação de mestrado. Porto Alegre: PPGH/PUCRS, 2005.

SILVA, A. N. da. Ruas de Florianópolis. Resenha Histórica. Florianópolis: Fundação Franklin Cascaes, 1999.

SILVA, H. S. M. da. Carroceiros, quitandeiras, marinheiros e outras agências: Trabalho e sobrevivência de africanos e afrodescendentes em Desterro na década da abolição. Trabalho de conclusão de curso de História. Florianópolis: UDESC, 2001.

SOUZA, A. M. de. Guia de Bens Tombados, Santa Catarina. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura, 1992.

SOUZA, A. M. de. Dicionário de Arqueologia. Rio de Janeiro: Adesa, 1997.

TOCCHETTO, F. B. Uma construção possível sobres práticas e representações de grupos domésticos da Porto Alegre Oitocentista. Revista de Arqueologia / Sociedade de Arqueologia Brasileira. N. 12-13 (1999-2000). São Paulo: SAB. Pp. 55-71. 2001.

TURAZZI, M. I. (org.). Victor Meirelles – novas leituras. São Paulo: Studio Nobel, 2009.

VEIGA, E. V. da. Florianópolis: Memória Urbana. Florianópolis: Editora da UFSC e Fundação Franklin Cascaes, 1993.

VEIGA, E. V. da. Florianópolis: Memória Urbana. 2. ed. rev. e ampl. Florianópolis: Fundação Franklin Cascaes, 2008.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN: 2448-2331

© 1984-2020 CLIO Arqueológica 
Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
Programa de Pós-Graduação em Arqueologia
Centro de Filosofia e Ciências Humanas, 10º andar
Avenida da Arquitetura, S/N - Cidade Universitária
CEP 50.740-550 Recife (PE), Brasil

 

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License

 

UFPE LOCKSS Open Access

 

Instituições de referência para a CLIO Arqueológica:

Capes ABEC Fumdham INAPAS LatinRev