DOCUMENTAÇÃO DAS ITAQUATIARAS DO SERIDÓ

Marcos Galindo, Marcus Figueiroa

Resumo


Não obstante as pesquisas arqueológicas sistemáticas no NE Brasileiro terem iniciado, nos anos 60, o registro rupestre como atributo plenamente aceito junto aos elementos da cultura material para análise das sociedades vestigiais, só veio a ser utilizado após a instalação da pesquisa no Sudeste do Piauí, inicada em 1970, por Niède Guidon - responsável pela introdução da escola francesa no Nordeste do Brasil, e influenciada pelas idéias de Leroi-Gourhan e Anette Laming Emperaire.

Palavras-chave


Itaquatiara; Seridó

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN: 2448-2331

© 1984-2020 CLIO Arqueológica 
Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
Programa de Pós-Graduação em Arqueologia
Centro de Filosofia e Ciências Humanas, 10º andar
Avenida da Arquitetura, S/N - Cidade Universitária
CEP 50.740-550 Recife (PE), Brasil

 

Creative Commons License
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License

 

UFPE LOCKSS Open Access

 

Instituições de referência para a CLIO Arqueológica:

Capes ABEC Fumdham INAPAS LatinRev